Parreira é eleito técnico do ano

Quando ele chegou ao Parque São Jorge, muitos achavam que seu estilo sofisticado não combinaria com a atitude esperada pela torcida de um clube de massa como o Corinthians. Mas bastou levar a equipe à disputa de três títulos e à conquista de dois (Torneio Rio-São Paulo e Copa do Brasil), mais a garantia da participação na Taça Libertadores de 2003, para o "mano" (gíria usada pelos torcedores e pelo treinador) Carlos Alberto Parreira ganhar as graças da Fiel e o título de melhor técnico da temporada na Pesquisa Estado, com 63,48% dos votos.Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.