Parreira elogia Kléber e Vampeta

A convocação de Kléber e Vampeta para o amistoso da seleção contra a Islândia, dia 7 de março, em Cuiabá, manteve o astral do Corinthians em alta. Com a classificação para as oitavas-de-final da Copa do Brasil garantida, e na segunda colocação do Torneio Rio-São Paulo, o técnico Carlos Alberto Parreira disse que a presença dos dois jogadores do seu time na lista de Luiz Felipe Scolari é realmente uma questão de justiça. "Kléber está entre os melhores jogadores da posição no futebol brasileiro. Quanto a Vampeta, ele recuperou seu lugar na seleção, porque está novamente em forma. Pela sua experiência e retrospecto, tinha mesmo um lugar na seleção, faltava recuperar sua condição técnica e física", afirmou o treinador, que completou nesta quarta-feira 59 anos, mas conseguiu escapar das brincadeiras dos jogadores. "A gente chega em uma época que agradece a Deus por mais um aniversário, mas não se comemora mais." Parreira ainda não pôde escalar no treino desta quarta-feira a equipe para o jogo contra o Flamengo, domingo, no Maracanã. No treino da tarde, no Parque São Jorge, diante do Juventus, o treinador não contou com Deivid e Fabrício, que se recuperam de problemas musculares, e Ricardinho, com amigdalite. A novidade foi a presença de Fumagalli, recentemente contratado do Guarani, que pela primeira vez treinou entre os titulares. Parreira espera que até o treino desta quinta-feira à tarde, possa contar com todos os principais jogadores. O treinador considera o jogo contra o Flamengo, um dos mais difíceis nesta fase do Rio-São Paulo. Parreira não acha que a fase difícil que o adversário atravessa possa ser um benefício para o Corinthians. "É um clássico que tem sua tradição com grandes jogadores dos dois lados. Acho que começa a fase mais difícil da competição", analisou o treinador corintiano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.