Parreira espera jogo aberto contra França

Para o técnico Carlos Alberto Parreira, o amistoso contra a França, dia 20, em Paris, não será uma revanche da final do Mundial de 98, vencida pelos franceses. "Vai reunir os dois últimos campeões mundiais, que possuem ótimos jogadores. Será uma partida que terá repercussão mundial e será importante jogarmos bem. Não há nenhum espírito de revanche", garantiu nesta sexta-feira o treinador do Brasil, que esteve em São Paulo, dando uma palestra no 8º Curso Internacional de Treinadores de Futebol, na sede da Portuguesa.O treinador brasileiro lembrou que o encontro reunirá quatro dos melhores jogadores da atualidade, fato que acentua a rivalidade pelo menos para a mídia e para a torcida. Quem é o melhor: Zidane ou Ronaldinho Gaúcho? Ronaldo ou Thierry Henry? "Zidane já recebeu três vezes o prêmio de melhor jogador do mundo. É o grande nome do futebol europeu e mundial. O Thierry Henry foi um dos responsáveis pela campanha maravilhosa do Arsenal, na Inglaterra. O Ronaldinho atravessa uma ótima fase no Barcelona, enquanto o Ronaldo é um atacante especialista dentro da área. Todos têm suas virtudes", comparou Parreira.Parreira também confirmou o desligamento de três jogadores: Marcos, do Palmeiras, Luís Fabiano, do São Paulo, e Felipe, do Flamengo, que terão compromissos importantes pelos seus clubes. Alex deve se apresentar normalmente, após a desclassificação do Cruzeiro na Libertadores, quinta-feira, para o Deportivo Cali. Com isso, o treinador terá 22 jogadores em Paris (Fábio, do Vasco, foi chamado para substituir o goleiro do Palmeiras). "Eles não foram cortados. Os jogadores devem se apresentar no dia 28 para o jogo contra a Argentina", explicou.Do Brasil, a seleção viaja na segunda-feira à tarde e a apresentação está marcada para terça, em Paris. Estão previstos dois treinos: na própria terça, no estádio Parc des Princes, e no dia seguinte, reconhecimento do gramado do Stade de France, local do amistoso da quinta-feira, contra a França.Apesar de falar da importância dos amistosos, Parreira deixa claro qual é o principal objetivo da seleção brasileira: o confronto com a Argentina, válido pelas Eliminatórias Sul-Americanas, no Mineirão, dia 2 de junho. Assim, o jogo contra a França entra na preparação para as Eliminatórias. "Pelas características das duas equipes, espero uma partida aberta, com muitos gols. É importante que a seleção jogue um bom futebol porque depois temos um confronto difícil contra a Argentina", disse o técnico, que aproveitou para fazer um apelo à torcida mineira: "É importante que façamos valer o fator de jogar em casa contra a Argentina porque no jogo de volta nós sentiremos essa mesma pressão contra nós." Nas Eliminatórias, a Argentina lidera com 11 pontos, em cinco jogos. O Brasil vem em terceiro, com 9, atrás de Paraguai, que tem 10.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.