Parreira evita otimismo exagerado

Outra goleada do Corinthians diante do Bangu, neste sábado, às 16 horas, no Canindé, pelo Torneio Rio-São Paulo? Se o time do Parque São Jorge mantiver o retrospecto, o jogo poderá ser de muitos gols. Afinal, nas útimas três partidas, o Corinthians marcou doze gols ? média de quatro por jogo. Mas o técnico Carlos Alberto Parreira não quer saber de otimismo exagerado antes do jogo. O treinador até conversou com os atletas para alertá-los sobre o risco de a equipe ser surpreendida. ?Querem passar para a nossa equipe a obrigação de uma vitória por muitos gols. Ora, vamos tentar os três pontos, não existe moleza pelo fato de o adversário não estar fazendo boa campanha?, diz Parreira. ?Para o jogo ficar fácil é preciso jogar muito bem.? O Corinthians vai repetir o esquema ofensivo da goleada sobre o Americano por 6 a 2, quarta-feira, em Campos, pela Copa do Brasil, com o trio de atacantes Leandro, Deivid e Gil. A novidade na equipe em relação ao jogo anterior será na zaga com a entrada de Fábio Luciano, que estava suspenso na competição nacional, no lugar de Batata. O atacante uruguaio Santiago Silva finalmente foi inscrito na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e deverá ficar na reserva. Gil volta ao Estádio do Canindé com a confiança de mostrar um futebol tão eficiente como ocorreu na goleada sobre a Portuguesa por 4 a 1, no domingo. Mas o atacante também pede respeito ao Bangu. ?Nada de acomodação ou achar que o jogo já está ganho. O Corinthians tem de manter a dedicação e o empenho dos jogos anteriores. Todo mundo disputando o lance, e atacando em velocidade?, comenta Gil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.