Parreira exige coerência antes de renovar

O técnico da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira, demonstrou certo desconforto ao ser perguntado sobre uma renovação na seleção, nesta terça-feira, durante o anúncio da lista dos 16 jogadores que atuam por clubes estrangeiros, para o amistoso contra o México, no dia 30, em Guadalajara. O treinador alegou que antes de mais nada é necessário manter a base dos atletas que conquistaram o título do pentacampeonato mundial, em 2002.Em seguida, lembrou que não está podendo chamar todos os jogadores que deseja, por causa dos times envolvidos na disputa da Taça Libertadores da América e Copa do Brasil. "O fato de ser um jogador pentacampeão do mundo não quer dizer que está com vaga assegurada na seleção. Mas é preciso mantermos uma coerência", disse o treinador, hoje à tarde na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na Barra da Tijuca. "Infelizmente não há vaga para todos os bons jogadores na seleção e alguns, obviamente, vão ficar de fora."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.