Fabio Motta/AE
Fabio Motta/AE

Parreira, Lazaroni e Jairzinho explicam sucesso de Tite na seleção

Veja depoimentos do trio realizando diversos elogios ao comandante

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

25 de março de 2017 | 07h00

Carlos Alberto Parreira, Campeão do mundo em 1994

‘Nós temos o  melhor ataque do mundo’

Tudo o que falarmos da seleção neste momento é redundância. Vivemos um período mágico, principalmente quando comparamos como o time estava antes do Tite assumir. Nunca duvidei da classificação para a Copa, mas essa retomada de confiança foi muito rápida. Tivemos vitórias inquestionáveis e em jogos complicados.

O futebol brasileiro voltou a estar em alta. Acredito que ao fim das Eliminatórias, poderemos colocar o Brasil como um dos favoritos para o Mundial. Se lembrar a imagem da seleção em 2014 para agora, foram três anos em que nos recuperamos de uma forma impressionante. Neymar é um dos melhores do mundo.

Hoje, temos o melhor ataque do futebol mundial entre seleções. O melhor mesmo é o do Barcelona, mas na seleção, cada um vai para um lado. Que seleção tem jogadores do nível de Neymar, Gabriel Jesus e Coutinho?

Nós jogamos contra o Uruguai como se estivéssemos na nossa casa. Tudo é questão de confiança. Veja o Paulinho, por exemplo. Tite apostou tudo nele e o resultado está aí. A alegria está de volta ao time brasileiro.


Sebastião Lazaroni, Ex-técnico da seleção

'O mundo está aplaudindo a seleção’

'Estou orgulhoso da nossa seleção. Acho maravilhoso o que estamos fazendo em campo e o time do Tite tem dado uma demonstração grande de união, com futebol de qualidade, jogo coletivo e bonito de se ver. Por isso, está colhendo excelentes resultados.

O mundo está aplaudindo a nossa seleção e o que a gente tem visto em campo está sendo um presente para quem gosta de futebol. Vínhamos de resultados desastrosos, perdendo a credibilidade da escola brasileira, mas os resultados resgataram tudo isso.

O Tite mudou muita coisa em relação ao Dunga, principalmente quando o assunto é confiança. Ele resgatou alguns jogadores que eram bastante questionados, como o Marcelo e o Daniel Alves. O Paulinho também cresceu muito na mão dele, o Renato Augusto está aparecendo bem como meia armador. E no ataque, tivemos grandes mudanças.

O Philippe Coutinho deu mais criatividade e abriu espaço para o Neymar jogar. O Gabriel Jesus, após uma excelente Olimpíada, chegou bem ao time principal e tudo isso junto faz com que tenhamos uma equipe forte.


Jairzinho, Jogador da Copa de 1970

‘Tite trouxe credibilidade para a seleção’

Desde o momento em que o Tite assumiu a seleção brasileira, a equipe recuperou a credibilidade e o sucesso está aparecendo. A forma com que a seleção joga tem agradado a todo mundo, inclusive os estrangeiros, que voltaram a ter respeito pelo nosso futebol.

O Tite está alcançando o objetivo principal, que é colocar o Brasil na Copa da Rússia. Acredito que agora é o momento de deixá-lo trabalhar em paz e fazer alguns testes já pensando em 2018, que está relativamente próximo. Ele claramente tem o grupo nas mãos e sabe com quem pode contar, mas é bom estudar outras opções, porque até o Mundial alguns jogadores podem cair de rendimento.

Acho que é muito importante também que a imprensa mostre para o torcedor o que significa esse crescimento da seleção brasileira. Muitos torcedores que não acompanham tanto o futebol podem achar que golear o Uruguai na casa deles não é nada demais, mas isso foi um feito gigantesco. O momento é ótimo também para tentar reaproximar quem se afastou da seleção, por causa dos últimos vexames, principalmente na Copa de 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.