Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Parreira nega dependência de Neymar na seleção brasileira

Coordenador técnico acredita que o Brasil tem outras opções de jogadores decisivos

Agência Estado

11 de maio de 2014 | 14h36

RIO - O coordenador técnico Carlos Alberto Parreira afirmou neste domingo que a seleção brasileira não dependerá apenas de Neymar durante a Copa do Mundo. Para o experiente conselheiro de Luiz Felipe Scolari, o atacante do Barcelona será importante para a equipe no Mundial, mas o Brasil tem condições de buscar o hexacampeonato mesmo que o jogador venha a sofrer alguma lesão.

"A gente não pode pensar que, se o Neymar se machucar, não vamos ganhar a Copa do Mundo. Se isso acontecer, vamos encontrar uma solução. Mas é claro que não queremos que isso aconteça", declarou Parreira, em entrevista à TV Globo.

Neymar se tornou motivo de preocupação recentemente por causa de uma lesão no pé esquerdo, sofrida na metade de abril. A estimativa inicial era de que ele ficaria três semanas afastado do gramado, voltando apenas na rodada final do Campeonato Espanhol, no próximo fim de semana. O atacante, contudo, vem mostrando boa recuperação e não deve ser problema para a Copa.

Parreira comemora a recuperação e aposta nas futuras contribuições do jogador à seleção. "O Neymar vinha em uma fase de contestação quando chegamos à seleção brasileira. Diziam que ele só jogava bem no Santos. O Neymar teve a prova de fogo na Copa das Confederações. Ele encarou e venceu três campeões do mundo [Itália, Uruguai e Espanha]", destacou.

O coordenador da seleção também minimizou a inexperiência do atacante em Mundiais. "O pessoal fala que falta experiência ao Neymar em Copa do Mundo. Mas no futebol ele tem muita experiência. Jogou e ganhou Campeonatos Paulista, Libertadores. Ele disputa a Champions League, joga no Barcelona e foi o melhor jogador da Copa das Confederações".

Em relação aos demais jogadores do Brasil, Parreira demonstrou insatisfação com a forma com que os brasileiros vem sendo tratados no Chelsea. Para ele, o técnico José Mourinho está equivocado ao poupar Oscar em algumas partida e ao escalar o zagueiro David Luiz como volante.

"O Oscar está bem fisicamente. Estivemos lá. Ele não tem jogado mais por opção do Mourinho. E ele não está satisfeito com a situação. Ele se abriu [com a gente] um pouco lá. Mas o Mourinho é assim. Usa vários jogadores. Mas tem essa implicância. Entre os zagueiros que ele tem lá, o David Luiz é muito melhor do que todos eles", disse Parreira, referindo-se aos atuais titulares da zaga do Chelsea, John Terry e Gary Cahill.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.