Parreira: negociação não afeta Robinho

O técnico da Seleção Brasileira, Carlos Alberto Parreira, disse nesta quinta-feira que a negociação do Real Madrid para a transferência de Robinho não está influenciando a atuação do atacante na Copa das Confederações, na Alemanha.Para Parreira, a notícia de que Robinho estaria fechando um acordo com o clube espanhol "vem sendo falada desde dezembro". Por isso, na opinião do técnico, o jogador já estaria lidando bem com essa situação.Parreira acredita que a venda de Robinho para a Europa é inevitável, mas disse que não conversou com o atacante sobre o assunto."Vamos ser realistas, não tem como segurar. Não vamos ficar com hipocrisia. Mais cedo ou mais tarde, o Robinho vai ser comprado por um time europeu. Não tem como evitar."Versão - O atacante vem evitando falar sobre sua transferência para o Real. Mas na quarta-feira, após a classificação do Brasil para a semifinal da Copa das Confederações, em empate com o Japão, o jogador admitiu que sua transferência para a Europa pode ser fechada em breve."Não quero falar muito sobre isso, porque se o Brasil perder, vão dizer que eu não estou com a cabeça na Seleção", disse Robinho.Na quarta-feira, um dos vice-presidentes do Real disse à BBC Brasil que a contratação do brasileiro já estava acertada com o jogador e que só faltava chegar a um acordo com o Santos.O clube espanhol tem pressa porque teme que a pressão no Brasil impeça o craque de deixar o país antes da Copa do Mundo de 2006.Em nota publicada no site oficial na quarta-feira, o presidente do Santos, Marcelo Teixeira, voltou a afirmar que Robinho não vai para o Real agora."Eles anunciam o jogador desde o final de 2004. O Santos não tem interesse na venda, a não ser que depositem, à vista, o valor da cláusula que o libera automaticamente. Caso contrário, ele não sai", diz. O valor da multa é de U$ 50 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.