Parreira quer observar os novatos

Tudo indicava que a dupla de ouro do Santos, Diego e Robinho, só vestiria a camisa da seleção principal depois de passar pela equipe olímpica. Os dois campeões brasileiros deram um salto e já vão integrar o time pentacampeão no amistoso de quarta-feira, contra o México. Vão viajar pela primeira vez em companhia de Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho e outros craques. "Não posso garantir que jogarão", antecipou o técnico Carlos Alberto Parreira.Ele já havia relacionado Diego no início da semana. A inclusão de Robinho só foi possível por causa de contusão de Rivaldo, cortado nesta sexta-feira do grupo, depois de sofrer uma lesão muscular na coxa direita, durante treino do Milan. Pela manhã, o lateral Cafu teve seu nome riscado da lista para o amistoso, também por contusão.Parreira resolveu não convocar ninguém para o lugar do lateral da Roma. O técnico lamentou os problemas, citando ainda a ausência de Roberto Carlos, que está suspenso de jogos da seleção por determinação da Fifa. Mas fez uma ressalva: a de que situações imprevisíveis, como essas, permitem a observação de novos talentos. "A convocação do Robinho seria algo natural, como a do Diego", disse, destacando a capacidade do atacante de driblar e de fazer gols."Disse e repito: o mais importante vai ser observar como reagem, como se comportam num grupo de seleção", prosseguiu Parreira, referindo-se aos dois jovens craques do Santos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.