Parreira quer que todos se ajudem para o bem da seleção

O treinador da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira, destacou durante a entrevista coletiva deste domingo, em Königstein, que o sucesso da equipe na Copa do Mundo dependerá da ajuda que cada jogador fará com o restante do time durante os jogos. O técnico quer que todos sejam solidários tanto na defesa quanto no ataque. "Existe uma base na equipe, para ser consolidada na competição. O importante é fazer a equipe trabalhar como um todo, com espírito de solidariedade. Vamos aprimorar isso durante a Copa", afirmou.Para conseguir essa ajuda de todos, Parreira lamentou que a seleção não teve mais tempo para se preparar para o Mundial. "Sou perfeccionista. Gostaria de ter mais tempo para acertar o time, treinar mais. Poderia ter mais uns dois ou três amistosos antes da competição para nos prepararmos melhor", disse. Nesta fase final de preparação, o Brasil disputou apenas dois amistosos - contra a seleção de Lucerna e contra a Nova Zelândia.Uma prova de que os jogadores estão entendendo a posição do técnico veio na declaração de Ronaldo. O atacante confirmou que terá que ajudar na marcação da saída de bola adversária. "Eu vou fazer um revezamento com o Adriano na marcação. Acho que todos têm que se ajudar dentro de campo", comentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.