Parreira quer Robinho e Romário juntos

Carlos Alberto Parreira confessou que realizará um sonho nesta quarta-feira. Quando a seleção brasileira pisar no gramado do Pacaembu para enfrentar a Guatemala, o treinador verá lado a lado Romário e Robinho.Aos 39 anos, Romário foi convocado por Parreira como uma homenagem e fará sua despedida oficial da seleção. Já Robinho, que tem 21 anos, cada vez mais ganha espaço no time brasileiro."Eu terei o privilégio de escalar o passado e o futuro da seleção. Como todos, eu quero ver Romário e Robinho no ataque do Brasil. Tenho certeza que essa dupla dará mais do que certo", elogiou, antecipadamente, o treinador.Mas Parreira não quer que a torcida vá ao estádio do Pacaembu esperando uma goleada fácil contra a Guatemala, no amistoso em comemoração aos 40 anos da TV Globo."Eu consegui formar um grande time só com jogadores que atuam no País. Aliás, só o Brasil poderia fazer uma coisa dessas. Mas as pessoas precisam estar preparadas, porque a Guatemala não é a galinha morta que parte da imprensa está falando. Muito pelo contrário. Está fazendo uma boa campanha nas Eliminatórias. O time deles estará entrosado. O nosso nunca jogou junto. A torcida tem de compreender isso", avisou Parreira.Os jogadores brasileiros que atuam no Exterior não puderam ser chamados porque o amistoso desta quarta-feira não é uma ?data Fifa?. Assim, o técnico convocou apenas os atletas de clubes do País.Parreira quer que todos os jogadores encarem a partida como uma grande chance de alavancar suas carreiras. "Não admito que eles vejam o amistoso como um jogo qualquer ou que eu já tenho o meu grupo. Nada disso. Quem está convocado para essa partida pode ter a certeza de que estará sendo observado de perto."O time que Carlos Alberto Parreira deve escalar é o seguinte: Marcos; Cicinho, Anderson, Fabiano Eller e Léo; Magrão, Mineiro, Carlos Alberto e Ricardinho; Robinho e Romário. Roger, Gustavo Nery e Fernandinho, todos contundidos, foram cortados."Eu gostaria de poder colocar todos para jogar, mas a Fifa impede que eu troque todos. Poderei fazer cinco ou seis alterações. Isso será ruim, mas continuo repetindo que só o fato de estar no grupo precisa ser visto como um privilégio pelo atleta. Mesmo se ele não jogar", revelou Parreira.A seleção fará seu único treino nesta terça-feira, às 16h30, no Pacaembu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.