Paulo Liebert/Estadão - 2012
Paulo Liebert/Estadão - 2012

Parreira refuta atraso de Ronaldinho em chegada da seleção brasileira em BH

Coordenador reiterou que um dos pilares da equipe de Felipão é a disciplina

Almir Leite, Agência Estado

23 de abril de 2013 | 12h04

BELO HORIZONTE - O atraso de Ronaldinho Gaúcho na apresentação à seleção brasileira para a partida contra o Chile, na noite da segunda-feira, é assunto superado para a comissão técnica. Aliás, nem sequer foi considerado atraso. Nesta manhã, o coordenador da seleção, Carlos Alberto Parreira, se disse até surpreso pela repercussão do caso. "Ele estava no jantar, que começou às 19h30. Não teve atraso nenhum. Não sei por que vocês (jornalistas) deram tanta importância a isso", disse.

Parreira reiterou que um dos pilares da seleção brasileira sob o comando dele e do técnico Luiz Felipe Scolari é a disciplina, e que, desde que assumiram, ninguém saiu da linha até agora. "Nas vezes em que nos reunimos, para os amistosos contra Inglaterra, Itália, Rússia e Bolívia, não houve problema nenhum. E nem agora. A disciplina é considerada por nós fundamental", ressaltou.

Embora não tenha sido contundente, Parreira admitiu aquilo que todos percebem: Ronaldinho está na frente de Kaká na luta por uma vaga na Copa das Confederações. O meia do Atlético-MG terá nesta quarta-feira a terceira chance com Felipão, enquanto Kaká jogou contra a Rússia, sua única oportunidade real, não foi bem e está virtualmente descartado.

"A gente analisa esse assunto de maneira interna e quem fala de convocação é o Felipão. Mas é evidente que a vantagem de quem joga é sempre maior. Esquece o nome, nem Ronaldinho e nem Kaká, mas quem joga tem sempre a oportunidade de mostrar o seu valor a cada momento", disse. Depois, ponderou: "No caso do Kaká, o Felipão conhece o jogador e confia nele e se tiver de convocar não terá qualquer problema".

MARCELO

Parreira disse que o médico da seleção, José Luiz Runco, entrará em contato com o Real Madrid para saber a extensão da contusão do lateral-esquerdo Marcelo. Ele sofreu um problema na coxa esquerda e, a princípio, ficará parado por três semanas. "Vamos ver cautelosos, procurar saber melhor sobre o quadro", disse. Não acredita, porém, que o jogador ficará de fora da Copa das Confederações.

A seleção brasileira será convocada para a competição no dia 14 de maio e no dia seguinte Parreira e Felipão viajam para a Europa para assistir a três partidas de clubes que têm jogadores que serão convocados: Real Madrid x Atlético de Madrid no dia 17, na final da Copa do Rei, um jogo do Paris Saint-Germain e a final da Liga dos Campeões, dia 26, no Estádio de Wembley, em Londres.

A seleção brasileira se apresenta no dia 27 de maio e Parreira disse que jogadores brasileiros que eventualmente estiverem envolvidos na decisão da Liga dos Campeões deverão se integrar rapidamente ao time nacional. "No máximo um ou dois dias de descanso, e depois se juntam ao grupo", avisou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.