Parreira: Ricardinho é insubstituível

Por que Ricardinho vem sendo tão badalado nos últimos meses? Na opinião do técnico do Corinthians, Carlos Alberto Parreira, não existe nenhum jogador na atualidade como o meia corintiano. "Ele é insubstituível", definiu o treinador, que pediu à diretoria que fizesse todos os esforços para mantê-lo no elenco. E deixou claro que não gostaria nada de perdê-lo para uma equipe brasileira. "Se não der para competir com os clubes do exterior, tudo bem." Parreira disse que Ricardinho é um dos raros jogadores que sabem organizar o jogo, chamar a responsabilidade e comandar o time em campo. "Não existe nenhum jogador com o poder de organização de jogo como ele. O Ricardinho sabe virar o jogo, cadenciar, assume o controle da partida e é inteligente", comentou. "Poucos percebem, mas em todas as partidas os técnicos põem um atleta para marcá-lo durante os 90 minutos e, mesmo assim, ele consegue jogar bem. Por isso, eu o valorizo muito."Ricardinho mostrou, nesta terça-feira, um pouco de irritação com os comentários sobre sua saída. Disse não querer dar nenhuma declaração até que o caso seja definido. "Não depende só da minha decisão, mas da necessidade do clube." Como o Corinthians tem problemas financeiros, pode negociá-lo para fazer caixa. O atleta nunca escondeu a admiração pelo São Paulo, que tem interesse em sua contratação, mas preferiu não falar sobre a possibilidade de se transferir para o Morumbi."Não posso fazer nenhum tipo de colocação enquanto não houver nada definido." Nesta quarta-feira, o presidente do Corinthians, Alberto Dualib, e o do São Paulo, Marcelo Portugal Gouvêa, deverão se reunir em um restaurante da capital para tratar do assunto. O São Paulo fará uma proposta e, se os corintianos aceitarem, Ricardinho jogará pelo time do Morumbi no Campeonato Brasileiro.O vice-presidente de Futebol do Corinthians, Antonio Roque Citadini, disse considerar impossível a saída do meia para o São Paulo. "Nenhum clube brasileiro tem condições de contratá-lo, duvido que o São Paulo faça uma oferta suficiente para levá-lo", declarou Citadini.O dirigente afastou, por enquanto, a possibilidade de o goleiro Dida retornar ao Parque São Jorge. "Falamos com o empresário dele e, por enquanto, não há nada sobre sua liberação pelo Milan." O atacante Deivid sofreu contratura na coxa esquerda e ficará fora de atividade por cerca de duas semanas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.