Parreira se chateia e Felipão festeja

O técnico Carlos Alberto Parreira disse que não houve uma vitória tática de Portugal, e que a partida foi decidida em lances de bola parada. Ele trocou Ronaldo e Zé Roberto no intervalo, por contusão. O atacante já sentira pequena fisgada na coxa direita, ainda no aquecimento, e entrou, de acordo com Parreira, com 50% das suas condições. Ele afirmou que o emapte seria o resultado mais justo. Parreira criticou bastante a arbitragem e lamentou a ausência de um meia esquerda que pudesse substituir Zé Roberto. Com relação ao substituto de Zé Roberto, Parreira se referia diretamente a Denilson, que estava na lista dos 22 convocados mas foi cortado por contusão. E disse ainda que Ricardinho teria sido uma peça importante no jogo. "Chegamos a pensar nele. Mas viajamos para Portugal com 20 mesmo." O outro afastado por problemas médicos foi Kaká. Felipão- Felipão disse que o mais importante na vitória sobre o Brasil vai ser a confiança que a equipe de Portugal vai adquirir. Emocionado, o técnico mostrou o CD de Roberto Leal, relatando que os jogadores lusitanos deixaram o hotel que estavam hospedados e seguiram para o estádio das Antas cantando sem parar uma música de Roberto Leal. "Esta vitória é para tí", dedicou Felipão, erguendo o CD sobre a mesa de entrevista. Elogiou a Seleção Brasileira e amistosamente disse que seu time jogou no 4-4-2 como se estivesse seguindo a orientação do mestre. Sobre a atuação de Deco, e toda a polêmica envolvendo a convocação do brasileiro naturalizado português, explicou que só o relacionou por ser o melhor atleta em atividade no país. "Ele está jogando aqui há seis anos e já tinha sido observado pela minha comissão técnica quando eu dirigia a Seleção Brasileira. Felipão fez uma comparação sobre dois momentos opostos em sua carreira. "Perdi para Honduras por 2 a 0 como técnico do Brasil, e agora ganhei, após 37 anos, do Brasil, pela Seleção de Portugal. Vou ficar na história também por isso."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.