Parreira vai mudar esquema da seleção

Carlos Alberto Parreira vai mudar o esquema que vem utilizando há dois anos na seleção brasileira. O treinador pretende tirar um volante e escalar mais um jogador de frente. Nos jogos contra o Peru, dia 27, em Goiânia, e Uruguai, dia 30, em Montevidéu, ele armará o time com dois cabeças-de-área, dois armadores e dois atacantes. Parreira só não quis antecipar os nomes. "Isso eu vou definir com os treinos", justificou o treinador, nesta terça-feira, em Teresópolis (RJ).Para as seis posições de meio-de-campo e ataque, quatro jogadores são titulares absolutos: Emerson (por ser o "único volante marcador à disposição", segundo Parreira), Kaká, Ronaldinho Gaúcho e Ronaldo. Como segundo volante, o treinador tem como opções Juninho Pernambucano, Zé Roberto, Magrão e Renato. Parreira se recusou a dizer qual é seu favorito. Juninho Pernambucano e Zé Roberto, porém, vinham sendo titulares nas últimas partidas da seleção e, teoricamente, partem na frente na luta pela vaga.Mas a maior expectativa da torcida é com relação ao ataque. Parreira disse que pensava em escalar Adriano ao lado de Ronaldo, mas o atacante da Inter de Milão se machucou e teve que ser cortado. Ricardo Oliveira e Robinho são os atacantes que o treinador tem à disposição no elenco, mas ele acena ainda com a possibilidade de adiantar Ronaldinho Gaúcho e escalar um novo meia. Neste caso, Alex poderia entrar no time.Segundo Parreira, a mudança de esquema "não se trata de uma questão de a seleção ficar mais ou menos ofensiva", mas sim uma simples opção tática. "Já passei dessa fase de me preocupar com o que vão falar", avisou o técnico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.