Parreira valoriza Copa das Confederações

A comissão técnica da seleção e os dirigentes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) dizem que só vão se pronunciar sobre o planejamento para a Copa do Mundo de 2006 depois que a equipe garantir classificação nas Eliminatórias. Mas Carlos Alberto Parreira sabe da importância da Copa das Confederações nessa preparação.Embora o torneio não tenha prestígio nem importância, o treinador brasileiro pretende utilizá-lo como preparação para a Copa do Mundo e, por isso, deverá convocar os jogadores titulares.Alguns aspectos levaram Parreira a tomar essa decisão. A Copa das Confederações será realizada em julho próximo, exatamente um ano antes do início da disputa do Mundial. Terá duração de quase duas semanas, permitindo que os atletas treinem juntos e se entrosem ainda mais - algo raro na temporada. E ocorrerá justamente na Alemanha, sede da Copa do Mundo."A competição será realizada um ano antes da Copa e usará os estádios do Mundial", afirmou Parreira, justificando seu ponto de vista. Mas, por enquanto, a atenção está voltada para as Eliminatórias. No planejamento de Parreira, o Brasil precisa de 4 pontos nos dois próximos jogos. No dia 27 de março, o adversário será o Peru, em Goiânia. No dia 30, a partida vai ser contra o Uruguai, em Montevidéu.

Agencia Estado,

10 de fevereiro de 2005 | 14h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.