Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Parreira vê a desfalcada Colômbia nos EUA

O técnico da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira, não deve tirar muito proveito da viagem aos Estados Unidos, onde assistirá amanhã ao amistoso da desfalcada equipe da Colômbia contra a Eslováquia. Sua intenção era de aproveitar a oportunidade para ver também Equador x Guatemala, que estava programado para ser realizado em Chicago, mas que foi transferido para o país sul-americano. Colômbia e Equador são os dois primeiros adversários do Brasil nas eliminatórias do Mundial de 2006. Parreira viajou em companhia do coordenador-técnico da seleção, Zagallo. Eles não vão poder fazer muitas observações do time da Colômbia, que atuará somente com dois atletas que jogam fora do país: o goleiro Mondragón e o zagueiro Amaranto Perea. Vários outros não puderam ser relacionados para a partida porque não têm visto de entrada para os Estados Unidos. Entre eles, o atacante Aristizábal, do Cruzeiro, e também dois jogadores muito elogiados pelo técnico da Colômbia, Francisco Maturana: Mário Yepez e Maurício Molina. Por isso, sua equipe enfrentará a Eslováquia com um time caseiro, certamente bem diferente do da estréia nas eliminatórias, dia 7 de setembro, contra o Brasil, na cidade de Barranquila. A seleção de Parreira vai receber a do Equador dia 10, em Manaus, para onde viajou hoje o presidente da Confederação Brasileira de Futebol(CBF), Ricardo Teixeira, a fim de tratar de assuntos relacionados ao jogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.