Fábio Leoni/Ponte Press
Fábio Leoni/Ponte Press

Partes chegam a um acordo e Ponte Preta oficializa rescisão do zagueiro Rodrigo

Zagueiro tinha vínculo com a equipe campineira até dezembro

Estadão Conteúdo

02 de fevereiro de 2018 | 14h26

Ao contrário do que aconteceu com o goleiro Aranha, a Ponte Preta conseguiu uma rescisão amigável com o zagueiro Rodrigo, que estava fora dos planos do técnico Eduardo Baptista.

+ Ponte Preta anuncia rescisão do contrato com Aranha

+ Alheio a problema extra-campo, Eduardo Baptista quer Ponte Preta focada no Ituano

O presidente do clube, Armando Abdalla, e o gerente de futebol Gustavo Bueno buscavam uma forma de rescindir o contrato do jogador, que tem vencimentos fora da nova realidade financeira do clube. Com o rebaixamento vieram também novas cotas de televisão: antes na casa dos R$ 34 milhões, elas caíram para R$ 7,5 milhões. Nas últimas semanas, cinco jogadores do antigo elenco entraram com uma ação trabalhista cobrando salários atrasados.

Aranha também deve entrar na ação coletiva. Dispensado na última quinta-feira sem um acordo, a Ponte Preta deixou o departamento jurídico como responsável pelo caso. Existia o medo de o zagueiro Rodrigo seguir o mesmo rumo, mas depois de semanas tratando do assunto, as duas partes chegaram a um acordo para rescisão.

Rodrigo tinha vínculo com a Ponte Preta até dezembro e ainda possui parcelas da dívida de 2004 a receber. Assim como Aranha, o jogador não se manifestou sobre a rescisão até o momento.

Com 37 anos e passagens por grandes clubes como São Paulo, Vasco e Internacional, Rodrigo volta a ficar livre no mercado em busca de um novo clube. Ele terminou a última temporada como um dos jogadores mais contestados pela torcida e responsável direto pelo rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro.

Na derrota por 3 a 2 para o Vitória, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, o jogador foi expulso por dar "dedadas" no atacante Tréllez ainda no primeiro tempo, quando a Ponte vencia por 2 a 0 e dominava a partida. Pela atitude, a Ponte até cogitou uma demissão por justa causa do zagueiro, mas a ideia não foi levada adiante para não arranhar a imagem do atleta.

Tudo o que sabemos sobre:
Ponte Preta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.