Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Partida vira uma decisão para o Mogi

A diretoria, os jogadores e os torcedores do Mogi Mirim tratam o jogo contra o vice-líder Botafogo, neste sábado, às 16 horas, no Estádio "Wilson Fernandes de Barros", pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, como uma de cisão. Esta será a primeira vez na história que o clube carioca atuará em Mogi.O atacante Cléber, ex-Portuguesa e Coritiba, é um dos mais entusiasmados para este duelo. "Com certeza o jogo terá um sabor especial. Afinal de contas se trata do Botafogo e se vencermos daqui há dez ou vinte anos vai estar registrado que o Mogi venceu aqui", comentou.Enquanto isso, o técnico Jorge Raulli prefere encarar como mais uma partida da Série B. "Já passei ao elenco que será apenas mais um jogo. A competição está equilibrada e não podemos ficar olhando para camisa. Hoje em dia camisa não ganha jogo", declarou .Para este compromisso, o Mogi (19º colocado com 21 pontos) não poderá contar com o zagueiro Chicão e o meia Batista, ambos suspensos. Os substitutos devem ser Paulinho e Passos, respectivamente.

Agencia Estado,

21 de agosto de 2003 | 15h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.