Partidas do Italiano terão atraso em solidariedade aos atletas do Parma

A grave crise financeira que atravessa o Parma teve um novo capítulo nesta quinta-feira. A Associação de Jogadores da Itália (AIC, na sigla em italiano) se manifestou sobre o assunto e prometeu atrasar em 15 minutos o início de todas as partidas da próxima rodada do Campeonato Nacional em solidariedade aos atletas do clube.

Estadão Conteúdo

26 de fevereiro de 2015 | 18h26

"Em referência à grave situação do Parma FC, a Associação de Jogadores da Itália, de acordo com todos os jogadores da primeira divisão que pretendem dar um sinal de solidariedade aos seus colegas e funcionários do clube, decidiu que na próxima rodada do Italiano os times entrarão em campo com 15 minutos de atraso", explicou o comunicado.

A crise financeira do Parma é tamanha que pode fazer o clube deixar de existir. Atletas e funcionários estão há meses sem receber salários e a equipe chegou a ter o jogo diante da Udinese, que deveria acontecer no último domingo, adiado por não ter condições de bancar a eletricidade e a segurança do estádio.

A AIC se mostrou solidária com a situação, mas também reclamou do comportamento da Federação Italiana de Futebol (FIGC), que não soube identificar a situação do Parma antes da competição. As coisas ainda podem piorar porque haverá uma audiência no dia 19 de março que pode decretar a falência do clube.

"A iniciativa visa iniciar uma séria reflexão sobre a adequação às normas de inscrição para os campeonatos e sobre os controles de solidez econômica e financeira dos clubes, para evitar assim que em um futuro se repitam estas situações", apontou a AIC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.