Passarella quer teste, não o vice

O vice-campeonato vale alguma coisa? Para o técnico Daniel Passarella, não. Por isso, a partida de hoje contra a Portuguesa santista, às 16h, em Santos, servirá apenas como mais um teste para a garotada que pretende se manter no elenco para o segundo semestre.O vice viria se o Corinthians vencesse a Briosa e o Santos não ganhasse do Marília. "Pra mim, o que vale é ser campeão, nada mais", diz Passarella, que salienta: "Mas este jogo vai ser importante para ver alguns jogadores que ainda não tiveram chances comigo".Ele se refere a atletas como o zagueiro Marcus Vinícius, o volante Bruno Octávio, os meias Elton e Dinelson e o atacante Wilson. Todos podem ser emprestados a outras equipes, já que o atual elenco corintiano está inchado com mais de 30 jogadores e Passarella quer trabalhar com no máximo 28.Clubes interessados neles não faltam. O Flamengo, por exemplo, vem mantendo contatos intensivos com Wagner Ribeiro, empresário da dupla Elton e Dinelson. "E não só o Flamengo. Vários outros clubes gostariam de contar com esses dois", diz Ribeiro. A decisão de Passarella sai amanhã, quando o técnico se reúne com Kia Joorabchian, o homem forte da parceira MSI. Além de apresentar os nomes a serem dispensados, Passarella falará sobre os reforços que julga necessário para montar um verdadeiro esquadrão para o Campeonato Brasileiro.Segundo Kia, o volante Javier Mascherano, do River Plate, e o atacante Vágner Love, do CSKA, já estão apalavrados. O iraniano da MSI, investigada por lavagem de dinheiro da máfia russa, garante que eles chegam em breve. E diz ainda que um outro reforço - ele não revela para qual posição - chegará em no máximo duas semanas.Enquanto isso, Passarella espera. Sua preocupação mais imediata é com o jogo de quarta-feira, contra o Figueirense, pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil. Tanto que encarregou um de seus auxiliares de comandar hoje de manhã, no Parque São Jorge, um treino físico com as estrelas que não participarão do jogo contra a Portuguesa santista. Isso mesmo: em pleno domingão, os galácticos treinarão na Fazendinha. "O time estava precisando adquirir mais condicionamento físico", diz Passarella.Portuguesa santista - Assim como o Timão, a Briosa também vai se despedir com um time bem diferente do que disputou o Paulistão. Muitos jogadores até já foram negociados. Mas nada que preocupe a torcida, já que, com 23 pontos e em 12º lugar, o time está livre do rebaixamento. A maior atração da Briosa estará no gol: Ronaldo, que fez história no Corinthians, está confirmado com a camisa 1.

Agencia Estado,

17 de abril de 2005 | 10h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.