Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Passarella: "Vou dormir tranqüilo"

A calma do técnico argentino Daniel Passarella não combinou bem com a derrota que o Corinthians havia acabado de levar diante do Cianorte, em Maringá. Depois dos humilhantes 3 a 0: ?Vou dormir tranqüilo para retomar os trabalhos nesta quinta?, disse o técnico. Ele teve dois dias para treinar o time antes da partida pela Copa do Brasil e não pôde fazer muita coisa em campo nesta quarta. ?Agora, teremos mais tempo para arrumar a equipe, é preciso paciência?, afirmou.O treinador reconhece que seus comandados não fizeram lá grande exibição, porém atribui ao azar os dois gols feitos antes dos dez minutos do primeiro tempo. ?No primeiro deles, foi azar nosso; o segundo, sorte deles.?Bem menos conformado estava o zagueiro Anderson, expulso após um carrinho (na bola e não no adversário) no segundo tempo. ?Eu nem tinha feito falta na partida e o juiz (Elvecio Zequetto) me expulsou. Foi um exagero?, reclamou o capitão corintiano.O treinador do Cianorte, Caio Júnior, por sua vez, era só felicidade. ?Eu sabia do potencial de nosso time e não me surpreendo com a vitória?, afirmou. ?Mas é claro que 3 a 0 eu não esperava, foi um grande resultado.?A equipe paranaense pode perder por dois gols de diferença dia 6 de abril, no Pacaembu. Se levar 3 a 0, o confronto será decidido nos pênaltis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.