Rebecca Naden|Reuters
Rebecca Naden|Reuters

Pato quer ficar na Inglaterra e Corinthians admite prejuízo

Atacante tem contrato com o Chelsea só até 30 de junho

VÍTOR MARQUES, O ESTADO DE S.PAULO

17 de maio de 2016 | 05h00

O Corinthians fará de tudo para que Alexandre Pato continue na Inglaterra até o fim de seu contrato com o clube, em dezembro, mesmo que não receba nada por isso.  A diretoria entende que dificilmente conseguirá vender o jogador depois da passagem apagada pelo Chelsea. A ideia que é o atacante seja novamente emprestado. 

O contrato de empréstimo com o Chelsea termina dia de 30 de junho. Com o fim do Campeonato Inglês, Pato foi liberado. Gilmar Veloz, empresário do atleta, vai tentar um acordo para que o jogador continue no time de Londres ou deve procurar outra equipe da Premiere League. O desejo de Pato é permanecer na Inglaterra.

Quando Pato retornou ao Corinthians em janeiro, o clube paulista conseguiu emprestá-lo ao Chelsea por seis meses. A estratégia era que o atacante se valorizasse e pudesse ser vendido para o próprio time inglês. Não deu certo. O jogador demorou mais de dois meses para estrear, pouco entrou em campo e marcou apenas um gol.

Nesse período, o Chelsea arcou com os salários do jogador (R$ 800 mil/mês). Por causa do alto salário, o Corinthians aceita um novo empréstimo de Pato, mesmo que de graça, dando como certo o prejuízio milionário na contratação do atleta, em 2013, por R$ 40 milhões. A contratação foi fechada na administração do presidente Mário Gobbi, logo após a conquista do Mundial de Clubes, em 2012.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.