Marcos D´Paula/AE
Marcos D´Paula/AE

Pato diz que não tem pressa para ser titular na seleção

Atacante reconhece a forte concorrência na posição e promete trabalhar dobrado para conquistar a vaga

AE, Agencia Estado

24 de março de 2009 | 16h56

O atacante Alexandre Pato, do Milan, afirmou que não tem pressa para se tornar titular da seleção brasileira. Por enquanto, o jogador de 19 anos admite que está contente em figurar de forma constante nas convocações para os jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010.

Veja também:

linkKaká e Adriano não participam de 1.º treino da seleção

linkTitular absoluto, Júlio César rejeita título de melhor

tabela Classificação

lista Calendário / Resultados 

"Tenho de aproveitar os treinos para mostrar meu trabalho ao professor Dunga. O importante é estar aqui e aproveitar as oportunidades para um dia ser titular", afirmou o atacante nesta terça-feira, na Granja Comary, em Teresópolis, antes do primeiro treino da equipe para os jogos contra Equador, no domingo, e Peru, em 1º de abril.

O atacante lembrou que, quando foi negociado pelo Internacional com o Milan, teve de esperar seis meses até poder estrear em jogos oficiais, até completar 18 anos. Além disso, Pato sabe que a concorrência anda forte pelas quatro vagas no ataque da seleção, atualmente ocupadas de forma mais constante por Robinho, Luís Fabiano, ele e Adriano. "Sei que há muitos jogadores de olho, o Ronaldo está voltando, o Keirrison, tem muitos outros jogadores indo bem em seus clubes, mas nós que estamos aqui temos de aproveitar."

Pato aproveitou para aconselhar a revelação do momento, o santista Neymar, que como ele virou titular de sua equipe aos 17 anos, já com status de estrela. "Ele está sendo muito comentado lá na Itália, está indo muito bem e deve continuar com os amigos de sempre, não pode se deixar envolver por quem tentar se aproximar agora que ele ficou famoso", disse.

PRONTO PARA JOGAR

Outro que vive a expectativa de ser titular é o zagueiro Miranda. Chamado para substituir o lesionado Juan, da Roma, o jogador do São Paulo não vê a hora de estrear com a camisa da seleção brasileira. Miranda chegou a ser chamado por Dunga outras vezes, mas ainda não jogou.

 

"Para a seleção tem que vir preparado para jogar. É o meu objetivo e se o Dunga achar que devo estrear, essa é a hora", afirmou o jogador, que promete não desperdiçar nenhuma chance. "É começar a jogar, fazer meu trabalho para não sair mais", completou.

 

Equador e Brasil se enfrentam neste domingo, 29, às 18 horas, com acompanhamento do estadao.com.br e transmissão ao vivo da rádio Eldorado/ESPN, também pelo FM 107,3. Os donos da casa ocupam a sexta colocação nas Eliminatórias, com 12 pontos, enquanto o time do técnico Dunga é o vice-líder, com 17.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.