Rubens Chiri/Divulgação
Rubens Chiri/Divulgação

Pato revela torcida pelo Palmeiras na final contra o Santos

Prestes a completar 100 jogos com a camisa do São Paulo na partida desta quinta-feira contra o Atlético-MG, às 22 horas, no Morumbi, Alexandre Pato surpreendeu nesta quarta ao revelar que torcerá pelo Palmeiras na final da Copa do Brasil. A revelação chama a atenção pelo fato de que um título do Santos nesta decisão poderia abrir uma quinta vaga na Libertadores por meio do Campeonato Brasileiro, pois hoje a equipe da Vila Belmiro ocupa o quarto lugar na tabela e é forte candidato a fechar a competição entre os cinco primeiros colocados.

Estadão Conteúdo

18 de novembro de 2015 | 15h28

Já o Palmeiras, décimo na tabela de Brasileirão, hoje vê a Copa do Brasil como atalho por uma vaga na Libertadores sem depender de sua classificação na principal competição do País. Porém, Pato destacou nesta quarta que o importante é o São Paulo se garantir no G4 do torneio pelas próprias forças, sem ficar na torcida por um possível título dos santistas.

"Independentemente do Santos, temos de fazer o nosso trabalho. Sim, o Santos é um grande clube, mas vou torcer para o Palmeiras. O Paulo Nobre (presidente do clube alviverde) é um cara do bem, inteligente e fez um ótimo trabalho no Palmeiras. Temos de depender do nosso trabalho. Precisamos nos classificar pela nossa força", ressaltou o atacante.

E no Brasileirão Pato poderá fazer o máximo de três partidas pelo São Paulo nesta reta final, pois não terá como enfrentar o Corinthians no clássico de domingo, no Itaquerão, por razões contratuais. Emprestado pelo clube alvinegro até o final deste ano, o jogador poderá ajudar o próprio Corinthians a ser campeão nacional nesta quinta, pois uma vitória são-paulina ou um empate na partida do Morumbi já automaticamente irá assegurar a taça aos corintianos.

Pato, entretanto, não está preocupado com o fato de que poderá ficar marcado como um jogador que ajudou o seu ex-time a se sagrar hexacampeão brasileiro. "Gostaria de ser campeão. Infelizmente, lutamos, mas não conseguimos. O meu campeonato, agora, é classificar para a Libertadores. Faltam três jogos para mim e quatro para o grupo. Quero chegar aqui no último dia sabendo que classificamos para a Libertadores", ressaltou o jogador, que espera poder comprovar a condição de principal goleador tricolor na temporada, com 26 bolas na rede.

"O meu objetivo é o São Paulo e a minha torcida, que hoje é do São Paulo. Se for importante fazer gol para classificar o time para a Libertadores, farei um ou até dois. Trabalho para o São Paulo. Por tudo o que passamos, merecemos muito o carinho da torcida. Sempre jogamos com objetivo de levar alegria para a torcida. Eles têm de apoiar o time, porque o ano que o São Paulo passou não foi bom para torcida e jogadores", completou o atacante.

''ANO MUITO ESPECIAL''

E apesar de o São Paulo já ter a certeza de que terminará mais uma temporada sem nenhum título contabilizado, Pato afirmou nesta quarta que, individualmente, teve "um ano muito especial".

"Dos 67 jogos do São Paulo, joguei 59. Não pude atuar em alguns por questão contratuais (acordo com Corinthians). Infelizmente vamos fechar o ano sem título, mas brigaremos pela vaga na Libertadores. O grupo sentiu muito tudo o que aconteceu no São Paulo. Nós precisamos de carinho da torcida e merecemos parabéns porque foi um ano turbulento. Para esconder tudo aquilo, precisamos de uma classificação para a Libertadores", disse o atleta, que ainda falou em fechar o ano "com chave de ouro" com a vaga na competição continental.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.