Pato minimiza polêmica e diz que fica no Milan

O atacante Alexandre Pato tentou recuar na polêmica que criou com o técnico Massimiliano Allegri, do Milan, a quem havia acusado de não falar com ele e criticá-lo somente através da imprensa. Neste sábado, em Dubai, o jogador brasileiro disse que o treinador só precisa conversar diretamente com o grupo. "[Allegri] Fez um discurso para toda a equipe no primeiro dia e está bem assim, não servem discursos individuais", manifestou Pato.

AE, Agência Estado

31 de dezembro de 2011 | 11h47

Ele havia criticado Allegri na terça-feira por falar mal dele e não dizer o mesmo na sua frente. "Eu não quero julgar o que ele disse para a imprensa porque ele é meu treinador e eu respeito isso, mas se você vê algo errado com meu jogo, seria melhor que me dissesse pessoalmente para discutirmos o assunto juntos. Deve indicar quais os aspectos do meu jogo ele espera que melhore, porque é verdade que eu tenho que melhorar, mas como o resto dos meus colegas", disse anteriormente.

Além de minimizar a polêmica com Allegri, Pato anunciou que continuará no Milan, apesar da especulação de que poderia se transferir para o Paris Saint-Germain, que anunciou na sexta-feira a contratação do técnico Carlo Ancelotti, que o dirigiu no clube italiano.

Pato lembrou que tem contrato com o Milan até 2014. "Anos atrás, eu escolhi o Milan entre muitas possibilidades, e faria novamente. Com Ancelotti, só tive uma troca de cumprimentos de Natal".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.