Marcelo Sayao/EFE - 9/4/12
Marcelo Sayao/EFE - 9/4/12

Patrícia Amorim recusa chefiar delegação na Olimpíada

Presidente do Flamengo diz que não pode se ausentar do clube por um mês

AE, Agência Estado

20 de abril de 2012 | 15h55

A presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, anunciou nesta sexta-feira a sua recusa em aceitar o convite feito pelo presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, para chefiar a delegação feminina de futebol nos Jogos Olímpicos de Londres.

De acordo com comunicado emitido pelo Flamengo na tarde desta sexta-feira, Patrícia ficou "sensibilizada" com o convite, mas tem o Flamengo como prioridade. Por isso, apesar de se tratar de Jogos Olímpicos, ela não pode ficar afastada do clube por um mês, período em que a seleção ficará em Londres, contando também a fase de preparação. O torneio vai de 25 de julho a 11 de agosto.

Ainda segundo o comunicado, o "Flamengo continuará de portas abertas ajudando a CBF e suas seleções no que for necessário". Na ocasião em que convidou Patrícia, há dez dias, Marin alegou que a escolha por ela era "uma homenagem à mulher brasileira". A delegação do futebol masculino brasileiro será chefiada pelo presidente da Federação de Futebol de Santa Catarina, Delfim Peixoto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.