Ricardo Duarte/Inter
Ricardo Duarte/Inter

Patrick defende uso de misto e promete reação no Inter: 'Todos jogos são finais'

Equipe colorada vai enfrentar Flamengo, Palmeiras e Cruzeiro na sequência

Redação, Estadão Conteúdo

29 de abril de 2019 | 20h29

O meio-campista Patrick destacou, nesta segunda-feira, a sequência difícil que o Internacional terá pela frente nas próximas três rodadas do Campeonato Brasileiro, quando o time gaúcho vai enfrentar Flamengo, Palmeiras e Cruzeiro.

Por isso, defendeu a decisão do técnico Odair Hellmann de poupar os titulares no duelo de sábado contra a Chapecoense, embora tenha reconhecido que o time gaúcho não esperava ser derrotado. "Não esperávamos perder para a Chapecoense, mas este era o momento para alguns jogadores descansarem. Agora vamos com força para reagir na competição."

Patrick revelou que o elenco fez um "combinado" para que todos os jogos do Brasileirão sejam encarados como finais. "Temos de recuperar os pontos perdidos em Chapecó. Temos de ganhar os três pontos em casa de qualquer jeito", afirmou o jogador referindo-se ao duelo de quarta-feira, frente ao Flamengo, às 16 horas, no Beira-Rio.

O meio-campista espera um confronto complicado diante do Flamengo, por envolver duas das principais forças do futebol nacional na atualidade. "São dois candidatos ao título. Dois times grandes. Quem tiver a bola, vai buscar o jogo. Quando não tiver a bola, vai imprimir forte marcação. Temos de ter cuidado para não tomarmos o contra-ataque. O Flamengo vem embalado e é perigoso."

O fato de o Inter só ter marcado um gol nos últimos quatro jogos não preocupa Patrick. "Tem jogo que a gente pode jogar a noite toda que a bola não entra. Quando a fase é bola entra de qualquer jeito. Mas estamos trabalhando e tenho certeza de que vamos conseguir marcar nos próximos jogos."

O único gol saiu diante do Alianza Lima, no Peru, pela Copa Libertadores. Além da derrota por 2 a 0 frente à Chapecoense, o ataque passou em branco contra o Grêmio nos dois jogos finais do Campeonato Gaúcho, que foi decidido a favor do rival na disputa dos pênaltis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.