Ricardo Duarte/Internacional
Ricardo Duarte/Internacional

Patrick diz que Inter vai sofrer contra o Vitória e não pode pensar na vantagem

"O Vitória é uma equipe de massa, de uma torcida que vai ao estádios e apoia. Provavelmente vai fazer pressão no começo do jogo"

Estadão Conteúdo

17 de abril de 2018 | 15h54

O triunfo por 2 a 1 sobre o Vitória deixou o Internacional com uma vantagem mínima no confronto válido pela quarta fase da Copa do Brasil, mas longe de uma definição sobre quem passará às oitavas de final. Foi esse o alerta feito nesta terça-feira pelo meio-campista Patrick, apontando que o time gaúcho precisará lidar com a pressão do adversário na quinta-feira, no Barradão.

+ Confira a tabela da Copa do Brasil

"O Vitória é uma equipe de massa, de uma torcida que vai ao estádios e apoia. Provavelmente vai fazer pressão no começo do jogo. É saber sofrer, suportar a pressão. Teremos muitas dificuldades na partida", alertou Patrick, autor de um dos gols do triunfo no primeiro duelo.

O meio-campista, porém, assegurou que o Inter não atuará recuado, apenas preocupado com a vantagem conquistada no primeiro confronto. "O objetivo é vencer a partida. Temos que fazer valer a vantagem aos 40 minutos do segundo tempo. É como jogar uma partida importante fora de casa. Se não der para ganhar, não podemos perder. Vamos buscar o objetivo, que é passar de fase", afirmou.

Ao contrário de edições anteriores da Copa do Brasil, o torneio de 2018 não utiliza os gols marcados fora de casa como critério de desempate, o que fará qualquer triunfo do Vitória pela vantagem mínima levar o confronto aos pênaltis. Para Patrick, essa alteração no regulamento tornou os duelos mais justos. "É o jeito de decidir mais justo, independentemente de conseguir fazer gols fora de casa ou não", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.