Alexandre Vidal / Flamengo
Alexandre Vidal / Flamengo

Patrocinadores lamentam tragédia e demonstram apoio ao Flamengo

Empresas oferecem inclusive ajuda para o clube após o incêndio que culminou na morte de dez jogadores da base

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2019 | 04h30

Os patrocinadores do Flamengo têm demonstrado apoio ao clube após a tragédia que culminou na morte de 10 jogadores da base. A Adidas, fornecedora de material esportivo, se colocou à disposição do clube. “Nossos pensamentos e apoio são para aqueles que, direta ou indiretamente, estão sofrendo com o acidente. Estamos em contato direto com a diretoria do clube para oferecer o apoio necessário”, disse.

Quem também ofereceu ajuda foi a Universidade Brasil. “Se a Universidade for procurada pelo Flamengo para colaboração no que diz respeito à atividade de pesquisa científica e análise, estamos à disposição. Nos cabe, por ora, oferecer todo apoio necessário ao clube para que possa se reerguer dessa tragédia”, explicou.

A Universidade Brasil espera que seja feita a análise das causas do acidente pela polícia científica, Corpo de Bombeiros e autoridades municipais do Rio de Janeiro. "O clima aqui é de muita tristeza e consternação. Lamentamos a perda dos jovens atletas que sonhavam com um futuro promissor e de suas famílias que tanto os apoiavam nessa jornada."

A MRV Engenharia foi outra patrocinadora do Flamengo que se manifestou e lamentou a tragédia, mostrando solidariedade aos parentes, amigos das vítimas, clube e torcida. “A empresa se coloca à disposição do Flamengo para eventuais necessidades neste difícil momento”, avisou a empresa.

A Brahma, por sua vez, se disse tocada profundamente por essa tragédia. “Estamos ao lado do Flamengo desde 2010 e vamos continuar o apoiando, especialmente neste momento. Estamos à disposição do clube para ajudá-lo em tudo que julgar necessário. Todas as pessoas que fazem parte da cervejaria estão solidárias às famílias das vítimas.”

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.