Paul Gascoigne vive drama em clínica

No fim dos anos 80 e começo da década de 90, os ingleses se encantavam e se divertiam com o comportamento controvertido e com a habilidade de Paul Gascoigne. Jogador temperamental, mas talentoso, logo se tornou titular da seleção e despontou como o grande astro do futebol britânico. Depois, se envolveu em incidentes, polêmicas e rodou por vários times. Hoje, aos 37 anos, em decadência irrefreável, luta contra o alcoolismo e a depressão.O episódio mais recente da queda de Gascoigne surgiu esta semana, ao ser internado em uma clínica psiquiátrica no Arizona, Estados Unidos. Em princípio, se falou que era para desintoxicação, mas a versão foi desmentida por seu empresário Jimmy Gardner. "Não se trata de alcoolismo, mas de depressão profunda", garantiu o agente. "Paul não está feliz e seu sonho seria o de voltar ao futebol inglês." O afastamento do país estaria na raiz dos problemas que enfrenta atualmente.Não é o que afirmam jornais ingleses. Na quarta-feira, o Evening Standard, de Londres, publicou reportagem em que afirmava que o jogador desembarcou nos EUA "bêbado". Gascoigne tentou a sorte, tempos atrás, na Major League Soccer, a Primeira Divisão norte-americana. Não foi aceito pelos clubes locais e só conseguiu voltar aos campos pelo Gansu Tianma, da Série B da China, que o liberou para "tratar dos problemas". Antes passou por Newcastle, Tottenham, Lazio, Glasgow Rangers, Middlesbrough, Everton e Bunrley.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.