Lucas Uebel/Divulgação
Lucas Uebel/Divulgação

Paulão diz ter sido vítima de racismo no Gre-Nal

Torcedores do Grêmio teriam chamado o zagueiro de macaco

O Estado de S. Paulo

30 de março de 2014 | 18h55

PORTO ALEGRE - A primeira partida da final do Campeonato Gaúcho, que marcou o 400.º encontro entre Grêmio e Internacional na história dos dois maiores rivais do futebol do Rio Grande do Sul, foi manchada por mais um caso de racismo, neste domingo. O zagueiro Paulão, ex-Grêmio, mas que hoje atua pelo Inter, alega ter sido ofendido por gestos imitando macaco na saída para o vestiário da Arena Grêmio.

De acordo com a Rádio Gaúcha, Paulão teria identificado o agressor, que estava perto do túnel de acesso aos vestiários. O gremista, então, teria subido as arquibancadas para se misturar com outros torcedores. O zagueiro, irritado, gritava pedindo que seu agressor voltasse e o encarasse.

Williams, volante do Internacional, contou aos repórteres presentes no local que presenciou as ofensas. "Torcida de m... fala mal de preto. Fizeram gritos de macaco para o Paulão. Não vale a pena ir na polícia. Torcida de m...", reclamou.

pós o jogo, o técnico Abel Braga concedeu entrevista coletiva e falou sobre o ocorrido. "Poderia ser uma festa mais legal, mas, depois daquela atitude em relação ao Paulão, tirou a beleza disso tudo. Lamentável isso, é nojento ter que ficar falando nisso." O Inter venceu o jogo por 2 a 1.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGrêmioInterracismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.