Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Paulinho exalta Zé Ricardo e comemora gol histórico pelo Vasco na Libertadores

Atacante se tornou o mais jovem a marcar gol pelo clube na história da competição sul-americana

Estadão Conteúdo

08 de fevereiro de 2018 | 18h02

Autor de um dos dois gols da vitória por 2 a 0 do Vasco sobre a Universidad Concepción, do Chile, na última quarta-feira, que confirmou a classificação do time carioca à terceira fase preliminar da Copa Libertadores, o jovem Paulinho vem acumulando recordes desde que foi promovido para o elenco profissional vascaíno.

+ Zé Ricardo exalta bom desempenho, mas contém euforia na Libertadores

+ Sem espaço no Corinthians, Giovanni Augusto pode jogar no Vasco

O gol que fez sobre o time chileno foi especial pois ele se tornou, com 17 anos, o jogador mais jovem da história do Vasco a fazer um gol na Libertadores. Depois de quebrar o recorde, que pertencia ao seu companheiro Evander, que tem 19 anos e balançou as redes no jogo de ida, Paulinho elegeu o técnico Zé Ricardo como uma das pessoas mais importantes para o bom momento que vive e também pelas boas atuações da equipe.

"Teve papel muito importante logo na chegada dele. A gente vinha passando por um momento turbulento com Milton Mendes. Quando ele chegou, abraçamos essa causa. Conhecia muito jogadores da base. Passava confiança para a gente desde o ano passado e calma para os mais experientes. Conseguimos um feito que muitos não acreditavam, que é chegar na Libertadores", disse o jogador em entrevista ao SporTV.

Mesmo ainda sem completar uma temporada inteira no time principal do Vasco, Paulinho ostenta outros quatro recordes com a camisa vascaína, sendo que conquistou três destas marcas no ano passado. Foi o primeiro atleta nascido nos anos 2000 a conseguir um gol na Libertadores, em 2017 tornou-se o jogador mais jovem a atuar na era profissional pelo Vasco, o mais jovem a fazer um gol pelo clube neste século, superando Philippe Coutinho e o primeiro jogador da geração 2000 a fazer um gol no Campeonato Brasileiro.

"É um momento muito importante para mim. Venho trabalhando muito para chegar nessa Libertadores e fazer um grande campeonato. Esse gol é um privilégio, coloquei como meta quando o Evander quebrou esse recorde lá (no Chile)", disse o meia após a partida desta quarta-feira.

Segundo o jovem, as boas atuações com assistências e gols decisivos que o colocaram como um dos principais jogadores do atual elenco e o trouxeram fama não fizeram com que ele, por outro lado, perdesse o foco e se deslumbrasse. "Pode acontece isso muito fácil com alguns jogadores. Mas eu tive uma base muito boa e não consigo perder tanto o foco graças à minha família, que me dão o total apoio", garantiu Paulinho.

Na próxima fase, a terceira e última antes da fase de grupo da Libertadores, o Vasco encara vencedor do duelo entre Jorge Wilstermann e Oriente Petrolero, ambos da Bolívia, que se enfrentam nesta quinta-feira. Na primeira partida, o Jorge Wilstermann venceu por 2 a 1, fora de casa. Caso se classifique, decidirá contra o Vasco em Sucre. Se o Oriente Petrolero passar, o Vasco decide em São Januário. As partidas serão nos dias 14 e 21 deste mês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.