Paulista conta com a torcida para vencer

Sem vencer no estádio Jaime Cintra há mais de dois meses, o Paulista tenta superar neste sábado, às 16 horas, o Brasiliense em jogo válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Com 16 pontos, a última vitória em casa aconteceu na primeira rodada, quando venceu o Mogi Mirim por 2 a 1.Para conquistar a segunda vitória com o apoio de sua torcida, o técnico Zetti pretende colocar o time no ataque para reabilitar a equipe na competição, uma vez que vem de derrota para a Portuguesa por 3 a 0. O treinador desistiu da idéia de atuar com três volantes e entrará com dois meias na armação. A necessidade de uma vitória em casa, entretanto, não foi o único motivo para a mudança do time.Os desfalques do lateral-esquerdo Julinho, expulso no jogo passado, e do zagueiro Asprilla, suspenso pelo terceiro amarelo, também foram decisivos. Na lateral-esquerda, Zetti deve improvisar o meia reserva Marco Túlio, já que o lateral suplente Ivandro não está em condições de jogo. Na defesa, o veterano Ivan Rocha, zagueiro de origem, mas que vinha atuando como volante, será recuado para substituir Asprilla. Com isso, o meia Cairo, que estava se recuperando de contusão desde o fim do Paulistão, deve finalmente reestrear.Estréia - No Brasiliense a maior novidade vai estar no banco de reservas. O técnico Vágner Benazzi, contratado para substituir Reinaldo Gueldini, faz sua estréia. E, sem poder contar com os dois volantes titulares, Deda e Carlinhos, suspensos, o treinador tem dúvida sobre quem será o companheiro de Romerito, que vinha atuando como lateral-esquerdo e será improvisado na cabeça-de-área. Para a vaga da lateral, Leandro foi o escolhido. Carioca e Pituca brigam pela vaga.Outros jogos - O rival do Brasiliense também vai estar em campo neste sábado. O Gama joga contra o Remo às 16 horas no estádio Serra Dourada, uma vez que perdeu o mando de campo em virtude de invasão de dirigentes na partida contra o Sport.O técnico Roberval Davino, entretanto, não quer saber do fato de jogar longe de casa. Para ele, o pensamento agora é conquistar pontos, não importa onde, para sair das últimas posições da tabela de classificação da Série B. O desafio, porém, não será fácil, uma vez que os paraenses vêm de goleada de 6 a 0 sobre o Mogi MirimAinda no sábado, o América-MG, que perdeu o goleiro Fabiano por 180 dias em virtude da agressão ao árbitro Marcos Tadeu Mafra, tenta sair das últimas posições e afastar de vez o fantasma do rebaixamento à Série C. Com 13 pontos, os mineiros enfrentam o Londrina, que vem em uma crescente na Série B e, com 18 pontos, está se segurando entre os oito primeiros que garantem vaga na segunda fase.

Agencia Estado,

11 de julho de 2003 | 15h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.