Paulista da A-2 tem três favoritos

Taubaté, Sertãozinho e Noroeste podem ser apontados como candidatos ao título do Campeonato Paulista da Série A-2, que começa nesta sexta-feira. Além de serem os clubes mais bem estruturados e com parcerias mais fortes, os três também são os que mais se reforçaram para o início de temporada.O Taubaté, conhecido como Burro da Central, conta com o patrocínio da Volksvagen e com a base que ficou com o vice-título da Série A-3 no ano passado, na qual se destacam os ídolos da torcida Gisiel (goleiro), Gilsinho (atacante) e o volante Rincón.Campeão da Série A-3, o Sertãozinho busca o inédito acesso à elite do futebol de São Paulo para coroar seus 60 anos de história. Para tanto, o time conta com a tarimba do técnico Édison, um especialista da divisão, e com a retaguarda da diretoria. Seu principal reforço é o meia Carlos Alberto Dias, de 37 anos, aquele mesmo que despontou no Vasco da Gama-RJ e Botafogo-RJ na década de 90. Ele estava no futebol da Coréia do Sul.O Noroeste, por sua vez, aposta suas esperanças de uma boa campanha no técnico Juninho Fonseca (ex-Corinthians), no goleiro Maurício e no volante Gilmar Fubá, que foram campeões mundiais em 2000 pelo time do Parque São Jorge.Vagas - Mas a briga pelas quatro vagas de acesso não podem ficar restritas aos favoritos, porque a divisão deve novamente se caracterizar pelo equilíbrio, onde os jogos em casa são fundamentais. No Grupo 1, por exemplo, tem a dupla Come-Fogo, de Ribeirão Preto, além de outros clubes que se fortalecem diante de suas torcidas como o Taquaritinga, Bandeirante, de Birigüi, e a Francana. O Olímpia promete surpreender, enquanto Mirassol entra na disputa para manter a tradição de revelar talentos. Rio Preto e Araçatuba, em princípio, lutarão conta o descenso.Pelo Grupo 2, vale a tradição do São Bento, de Sorocaba e o carisma do Juventus. O Flamengo de Guarulhos sempre é regular, enquanto o Guaratinguetá estréia na divisão sem o mesmo ímpeto e apoio do ano passado. O Bragantino experimenta uma nova parceria, mas está longe de ameaçar os concorrentes. Enquanto isso, o Oeste conta com o apoio da fanática torcida de Itápolis, que respira futebol 24 horas por dia. O time volta à Série A-2 depois de um ano na elite, onde acabou rebaixado por perder 12 pontos nos tribunais esportivos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.