Paulista deixa a festa para amanhã

O Paulista completou 96 anos de sua fundação nesta terça-feira, mas as comemorações terão que esperar um pouco. O time faz, nesta quarta-feira, uma das partidas mais importantes de sua história, no estádio Jaime Cintra, em Jundiaí. Precisando de uma vitória por dois gols de diferença, enfrenta o Figueirense no jogo de volta das quartas-de-final da Copa do Brasil. Em Florianópolis, a equipe catarinense venceu por 1 a 0. ?Não vamos comemorar antes do tempo. Este é um momento de conter a euforia e de nos concentrar. Se vencermos, a festa será em dobro?, afirmou o técnico Vágner Mancini, que também tem motivos para comemorar. Ele completou um ano à frente do Paulista e seus números são animadores. Foram 49 jogos, 20 vitórias, 13 empates e 16 derrotas. ?É uma felicidade muito grande para mim poder estar aqui ainda e em um momento tão importante.? Expulso em Florianópolis, o volante Cristian está fora do jogo e quem entra é Fábio Gomes. O zagueiro Anderson, um dos mais atingidos por uma indisposição estomacal após a ingestão de uma lasanha, em Salvador, às vésperas da partida contra o Vitória, está recuperado e entra no lugar de Rever. Se vai bem na Copa do Brasil, a situação do Figueirense na Série A do Brasileiro não é boa. Ainda sem vencer, o time catarinense é o penúltimo colocado, com apenas um ponto.Por isso, uma eliminação na Copa do Brasil pode até significar a demissão do técnico Marco Aurélio. Ele contará com os retornos dos volantes Flávio e Axel, que estavam machucados. Dessa forma, o meia Marquinhos Paraná será novamente aproveitado na lateral-esquerda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.