Paulista deve ficar sem parceiro em 2005

Acabou o sonho. A parceria entre o Paulista e a empresa de relógios Magnum não sairá do papel. A diretoria da empresa decidiu não dar mais andamentos às negociações, que visavam terceirizar o futebol do clube no próximo ano. Com isso, a diretoria do clube corre contra o tempo para arrumar um novo parceiro ou vender alguns de seus jogadores e quitar suas dívidas. Os salários estão atrasados há 60 dias.Este novo parceiro pode ser a Ability Sports, que deve deixar a Portuguesa de Desportos em razão de problemas políticos. Representantes da empresa já tinham conversado com o clube, mas após o início das negociações com a Magnum, acabaram se afastando. Agora o caminho está livre para a Ability, que teria muito mais segurança em efetivar uma parceria com o Paulista do que continuar se aventurando no Canindé.Para cobrir seus débitos, a diretoria sonha em negociar algum jogador. O clube ainda detém 30% do passe do meia Marcinho, do São Caetano. E também detém parte dos atestados liberatórios do atacante Nenê, do Alavés, da Espanha. Além disso, espera uma oferta do Goiás para ficar em definitivo com o zagueiro Asprilla.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.