Paulista e São Bernardo empatam após erro do árbitro

Empate por 1 a 1 tira o aproveitamento até então perfeito do time Jundiaí

AE, Agência Estado

23 de janeiro de 2011 | 19h06

A utilização de um quinteto de arbitragem nos jogos do Campeonato Paulista passou a ser questionada, neste domingo, após um erro grave do árbitro Magno de Sousa Lima Neto. Ele marcou um pênalti inexistente num lance na pequena área e ainda expulsou o zagueiro Rodrigo Sabiá pela suposta infração. A falha influenciou diretamente no resultado final, o empate entre Paulista e São Bernardo, por 1 a 1, no Estádio Jayme Cintra, em Jundiaí.

Com isso, o Paulista perdeu o aproveitamento 100% no campeonato, ficando com sete pontos. Já o São Bernardo passou a ter quatro pontos.

O lance polêmico aconteceu aos 41 minutos de jogo. O Paulista vencia por 1 a 0, num gol relâmpago de Diego Barboza, aos 32 segundos, mas sofria forte pressão do São Bernardo, que criou inúmeras chances para empatar. Num chute de Danielzinho, a bola bateu na trave e saiu. Mas o árbitro viu um toque de mão do zagueiro Rodrigo Sabiá. Diante disso, marcou pênalti e expulsou o defensor do time de Jundiaí. Erro duplo.

Na cobrança do pênalti, Nena deslocou o goleiro Cristiano e confirmou o empate aos 43 minutos. No intervalo do jogo, a revolta era geral por parte do time da casa. O técnico Fernando Diniz não poupou o árbitro. "É um absurdo. Ninguém viu o pênalti e ainda expulsou o nosso zagueiro. Tivemos um sério prejuízo, tanto numérico como técnico", criticou o comandante do Paulista.

No intervalo, Fernando Diniz teve que sacrificar o meia Rone Dias para a entrada do zagueiro Cléber, recompondo a sua defesa. No segundo tempo, o ritmo do jogo diminuiu, mas o São Bernardo continuou melhor. O Paulista, que já era dominado na primeira etapa, ficou sem opção ofensiva e preferiu evitar a derrota, garantindo o empate.

Pela quarta rodada do Paulista, o São Bernardo recebe o Oeste na quarta-feira. Já o Paulista joga na quinta, contra o Palmeiras, em São Paulo.

PAULISTA - 1 - Cristiano; Eli Sabiá, João Paulo e Rodrigo Sabiá; Weldinho, Baiano, Fábio Gomes, Rone Dias (Cléber) e Sidnei (Marquinhos); Diego Barboza (Vanderlei) e Hernani. Técnico - Fernando Diniz.

SÃO BERNARDO - 1 - Marcelo Pitol; Henrique, Leandro Camilo, Amarildo e Reinaldo; William Favoni, Dirceu, Guto (Romarinho) e Júnior Xuxa (Nenê); Nena e Danielzinho (Diogo Acosta). Técnico - Ruy Scarpino.

Gols - Diego Barboza, aos 32 segundos, e Nena (pênalti), aos 43 minutos do primeiro tempo; Árbitro - Magno de Sousa Lima Neto; Cartão vermelho - Rodrigo Sabiá; Renda - R$ 36.428,00; Público - 1.610 pagantes; Local - Estádio Jayme Cintra, em Jundiaí.

Veja também:

PAULISTÃO - tabelaClassificação | listaResultados

especialCALENDÁRIO - O caminho de cada time

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.