Paulista e São Caetano prontos para final

Depois de atropelarem os grandes, Paulista e São Caetano iniciam neste domingo, às 16 horas, no Pacaembu, a disputa pelo inédito título de campeão paulista. Zebras nas semifinais, diante de Palmeiras e Santos, o time do interior e o do ABC lutam por façanha que talvez não imaginassem possível no início da temporada. O segundo jogo será disputado, no próximo domingo, também no Pacaembu. Em caso de igualdade em pontos e saldo de gols, a decisão será nos pênaltis.Bem dirigidos em campo e fora dele, os clubes podem servir de exemplo para grandes do País. O sonho de se firmar na elite do futebol brasileiro tem sido obsessão para o São Caetano, duas vezes vice-campeão brasileiro (2000 e 2001) e vice-campeão da Libertadores da América de 2002.A fama de eterno vice pode ser enterrada agora, com esse time de "marcação italiana", com muita pegada e eficiência. "Meu desafio foi equilibrar a força da defesa com a eficiência do ataque. E acho que consegui", diz um orgulhoso Muricy Ramalho, que, a exemplo de Zetti, jogou no São Paulo e iniciou a carreira de técnico nas divisões de base do Tricolor. Ele espera grande final. "Será um jogo aberto e franco, porque são dois times que gostam de exibir bom futebol." Reconhece, porém, que o desfalque do Paulista, o atacante Izaías, diminui o poder de contra-ataque do adversário, que pode vir mais fechado.Zetti já avisou que será cauteloso neste primeiro jogo. Mas acha fundamental seu time ter opções ofensivas. "É difícil suportar pressão durante 90 minutos. Mas temos alternativa para evitar sufoco", assegura.Números - Os dois times se enfrentara uma única vez neste Paulistão, na última rodada da fase de classificação. No ABC, o São Caetano mostrou força e goleou: 5 a 1. O Paulista já estava classificado e atuou com alguns reservas. O time de Jundiaí tem contra si o retrospecto.Dos 11 jogos disputados entre ambos, jamais conseguiu vencer. Foram oito vitórias do São Caetano e três empates. O confronto mais importante ocorreu em 2000, na decisão do Paulista da Série A2 - a Segunda Divisão. Mesmo no Estádio Jaime Cintra, em Jundiaí, o Azulão venceu por 1 a 0, com gol de bicicleta de Túlio Maravilha.O Paulista tem o melhor ataque da competição com 32 gols em 13 jogos. O São Caetano ficou com a defesa menos vazada da primeira fase, com 10 gols sofridos em 10 jogos. Coincidentemente, os dois times aplicaram goleada por 4 a 0 sobre o Santos, considerado por muitos o melhor elenco do Estado.Cada time sofrerá uma mudança no primeiro jogo da decisão. Sem o atacante Izaías, suspenso por ter recebido três cartões amarelos, Zetti optou pelo volante Amaral e deu mais pegada ao time. Com a mudança, o meia Ailton atuará no ataque ao lado de João Paulo, artilheiro do time, com seis gols. No gol, Márcio está garantido. Até o treinador de goleiros, Armando Bracalli, pai do ex-titular Rafael, concorda que a atuação de Márcio, nas duas partidas contra o Palmeiras, o transformou no novo dono da camisa um.O São Caetano também tem um desfalque para a decisão: o lateral-direito Anderson Lima, trunfo nas cobranças de faltas e nos cruzamentos. Ele também recebeu o terceiro amarelo e deve ser substituído pelo volante Fábio Santos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.