Paulista não tem grandes pretensões

Sem dinheiro para grandes contratações, a diretoria do Paulista resolveu adotar a política do bom e barato e está tentando levar para Jundiaí apenas jogadores com baixos salários. A pretensão do clube é manter o time na Série B em 2004 e, para isso, aposta na efetivação do técnico dos juniores, Marcos Biasotto, para comandar o time no restante da temporada. O primeiro reforço a chegar foi o volante Silas, campeão paulista da Série A2 pelo Oeste, de Itápolis. Esta semana ainda a diretoria finalmente conseguiu renovar o contrato do meia Cairo. O ex-jogador de Atlético-MG e Guarani aceitou a redução de 50% de seus salários e fica para a disputa da segunda divisão. Quanto a novos reforços, a diretoria ainda tenta anunciar mais algum nome nos próximos dias. O lateral-esquerdo Marcão, ex-Santo André e Marília, é um dos nomes cogitados no Estádio Jaime Cintra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.