Paulista nunca ganhou do São Caetano

No retrospecto, o São Caetano leva vantagem sobre o Paulista. Um tabu marca os confrontos entre os finalistas do Paulistão. Os dois times, que já fizeram até final de campeonato, se enfrentaram por 11 vezes e a equipe de Jundiaí nunca conseguiu uma vitória.A história dos confrontos entre os dois times é recente, assim como a história do São Caetano, fundado em dezembro de 1989. Entretanto, o time do ABC já participou de várias decisões nos últimos cinco anos. Uma delas contra o próprio time de Jundiaí.Já o Paulista, fundado em maio de 1909, está há 96 anos na fila em busca de um título do estado de São Paulo. De 1998 a 2002, o time foi administrado pela empresa Parmalat e usou o nome Etti Jundiaí.Até hoje, foram 11 partidas entre as duas equipes - oito vitórias favoráveis ao São Caetano e três empates. A primeira partida foi realizada em 1995 e o time do ABC venceu no estádio Jaime Cintra, pelo Campeonato Paulista da Série A3, por 1 a 0.Na decisão do Campeonato Paulista da Série A2, de 2000, o São Caetano venceu a primeira partida por 1 a 0, em Jundiaí, gol do atacante Túlio. O segundo jogo, no estádio Anacleto Campanella, terminou em 0 a 0 e o São Caetano foi campeão, subindo para a primeira divisão.Naquele time do São Caetano estava o zagueiro Dininho, titular ainda hoje. "Foi uma disputa sensacional. Muita emoção. E claro que vibramos muito, pois levamos o São Caetano à primeira divisão", lembrou o jogador. Ele e o goleiro Sílvio Luiz são os únicos remanescentes daquele grupo que decidiu a Série A2 em 2002.No Campeonato Paulista deste ano aconteceu um novo confronto e mais uma vez o placar foi favorável ao São Caetano. Jogando na casa do adversário, o Paulista foi goleado por 5 a 1, na última rodada da primeira fase. Mas esse último resultado não impressiona o técnico Muricy Ramalho. "Já jogamos com outros times que nunca nos venceram e complicaram demais. Se não jogarmos sérios, aplicados, as coisas podem ficar difíceis. Essa história de tabu não quer dizer nada. São outros jogadores. Temos que fazer a história dessa partida", alertou o treinador do São Caetano.O zagueiro Asprila, do Paulista, lembra que o Palmeiras também goleou o seu time na abertura da competição. "Perdemos por 5 a 2 no Palestra Itália e, no entanto, estamos na final. Se nos empenharmos, podemos vencer. Foi assim contra a Ponte Preta, foi assim contra o Palmeiras e não será diferente contra o São Caetano", avisou.O técnico Zetti é mais radical. "Tabu foi feito para ser derrubado. Para isso, é preciso ter competência. Quem for mais competente será campeão."São Caetano e Paulista se enfrentam no domingo, às 16 horas, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, mesmo local da segunda partida decisiva, marcada para o dia 18. O time de Jundiaí será o mandante do primeiro jogo. Não há vantagem do empate nesta final. Em caso de igualdade, após os dois confrontos, a disputa do título irá para as cobranças de pênaltis.Veja todos confrontos entre São Caetano e Paulista:26/03/95 - Paulista da Série A3: Paulista 0 x 1 São Caetano 08/07/95 - Paulista da Série A3: São Caetano 1 x 1 Paulista 09/08/98 - Brasileiro da Série C: Etti Jundiaí 0 x 2 São Caetano 27/09/98 - Brasileiro da Série C: São Caetano 2 x 1 Etti Jundiaí 11/04/99 - Paulista da Série A2: São Caetano 1 x 0 Etti Jundiaí 23/05/99 - Paulista da Série A2: Etti Jundiaí 1 x 1 São Caetano 09/04/00 - Paulista da Série A2: São Caetano 6 x 1 Etti Jundiaí 16/07/00 - Paulista da Série A2: Etti Jundiaí 0 x 1 São Caetano 23/07/00 - Paulista da Série A2: São Caetano 0 x 0 Etti Jundiaí 27/01/02 - Torneio de Rio-São Paulo: São Caetano 4 x 2 Etti Jundiaí 07/03/04 - Campeonato Paulista: São Caetano 5 x 1 Paulista

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.