Paulista pode dar troco na Ponte

A decisão contra a Ponte Preta, sábado, no estádio Jaime Cintra, em Jundiaí, pelas quartas-de-final do Campeonato Paulista, servirá como uma espécie de revanche para o Paulista. Na última decisão entre ambos, em 1999, o time campineiro acabou levando a melhor e conquistou o acesso. Os confrontos foram válidos pelo quadrangular final do Paulista da Série A2. No primeiro turno, a Ponte venceu por 2 a 1, em Jundiaí. No segundo, porém, os jundiaienses venceram por 1 a 0. Mesmo com a vitória, o time acabou no segundo lugar do grupo e a líder Ponte subiu ao lado do América, que venceu no outro grupo. Passados quase quatro anos, o Paulista tenta devolver a eliminação. Além da vaga às semifinais, estará em jogo também uma vaga à Copa do Brasil de 2005. Cientes disso, o jogo vem sendo tratado como uma decisão. E para alívio do técnico Zetti todos os jogadores estarão à disposição para a partida. O zagueiro Danilo e o atacante Izaías foram absolvidos, segunda-feira, no Tribunal de Justiça da Federação Paulista, pelas expulsões no jogo contra o Mogi Mirim (2 a 1 ), dia 29 de fevereiro. Se o jogo é decisivo dentro de campo, fora dele é bom não descuidar. Para tanto, a Polícia Militar de Jundiaí está armando um esquema de segurança especial, para evitar confrontos entre torcedores de Paulista e Ponte Preta. O esquema deve envolver escolta da Polícia Rodoviária aos torcedores pontepretanos e apoio do Canil e Cavalaria de Campinas.

Agencia Estado,

16 de março de 2004 | 17h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.