Paulista quer reviver dia de glória

Para vencer a Ponte Preta e garantir a vaga nas semifinais do Campeonato Paulista, o técnico do Paulista, Zetti, pretende a tática que deu certo contra o Santos, na goleada por 4 a 0. Na oportunidade, o treinador trabalhou o lado psicológico dos jogadores, que jogaram como se fosse uma decisão e acabaram surpreendendo. "Será um jogo de extrema importância e os jogadores precisam entrar em campo como se fosse o jogo da vida. A garra e a vontade podem se tornar grandes armas", explicou.Outro fator que Zetti considera favorável é a vantagem de decidir em casa. E não poderia ser diferente. Dos cinco jogos que disputou no estádio Jaime Cintra, o time de Jundiaí venceu quatro - 3 a 1 no Ituano, 2 a 0 no Santo André, 4 a 0 no Santos e 2 a 1 no Mogi Mirim - e empatou com o Oeste (3 a 3). "Fizemos bons jogos, pois aqui é a nossa casa", disse.Durante a semana, o treinador tem insistido nas jogadas de bola parada. Segundo ele, essa é uma das principais armas da Ponte Preta. "Eles têm jogadores altos e se utilizam disso. Precisamos sempre ficar atentos".Para o jogo do próximo sábado, às 18 horas, Zetti terá todos os jogadores à disposição. O zagueiro Danilo e o atacante Izaías foram absolvidos pelo Tribunal de Justiça da Federação Paulista de Futebol, depois da expulsão na vitória sobre o Mogi Mirim (2 a 1), no dia 29 de fevereiro, e estão confirmados.Ingressos - Após uma reunião entre Polícia Militar de Jundiaí e diretoria do Paulista ficou decidido a divisão de ingressos para o clássico com a Ponte Preta. Dos 14.771 que serão colocados à venda, 3.200 serão destinados aos torcedores ponte-pretanos. A venda começou na tarde desta quarta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.