Paulista será mais cauteloso na final

As suspeitas de que o Paulista será um time mais cauteloso e mais preocupado com a marcação no primeiro jogo final com o São Caetano foram confirmadas no coletivo desta quinta-feira à tarde, no Estádio Jaime Cintra, em Jundiaí. O técnico Zetti não fechou os portões e todos puderam ver a única alteração no time: a entrada do volante Amaral. Ele deve mesmo reforçar a marcação no meio-de-campo, com o meia Aílton passando a atuar um pouco mais à frente, tentando encostar no centroavante João Paulo. Esta é a alternativa principal para substituir o atacante Izaías, suspenso com três cartões amarelos. No final do treino, que durou cerca de 45 minutos, Zetti explicou sua iniciativa. "Vamos enfrentar um time muito forte tecnicamente, então precisamos tomar alguns cuidados." Ele também fez questão de lembrar que a decisão do título acontecerá dentro da regularidade nos dois jogos. "Será um jogo de 180 minutos, então não podemos ter pressa para definir o título já neste jogo." Nem é possível isso, porque o regulamento prevê dois jogos. Em caso de igualdade em pontos (uma vitória cada time, por exemplo) valerá o saldo de gols. Se persistir a igualdade, o título será decidido nos pênaltis. Em princípio, uma série de cinco cobranças. O curioso é que o Paulista faz a opção defensiva, mesmo tendo o melhor ataque da competição, com 32 gols em 13 jogos. Durante o treino, o meia Aílton sentiu dores no joelho esquerdo e foi substituído pelo meia Fábio Mello. Depois entrou também o atacante Márcio Mossoró, uma opção ofensiva para o jogo. Outra dúvida que existia era sobre a permanência do goleiro Márcio, uma vez que o antigo titular, Rafael, está recuperado de contusão e voltou a treinar no começo da semana. "Numa decisão o atleta precisa estar 100%, porque ele precisa se doar às vezes até mais do que isso", justificou Zetti pela permanência de Márcio, um dos destaques do time no empate histórico com o Palmeiras, por 3 a 3, e depois na vitória nos pênaltis, por 4 a 3, quando defendeu dois pênaltis nos chutes de Élson e Lúcio. Desta forma, a provável formação do Paulista para este primeiro jogo será esta: Márcio; Lucas, Danilo, Asprila e Galego; Alemão, Umberto, Amaral e Canindé; Ailton e João Paulo. Cinco jogadores estão pendurados com dois cartões amarelos e podem ficar fora da grande final, dia 18: o goleiro Márcio, os laterais Lucas e Galego, o volante Umberto e o meia Canindé. Para este primeiro jogo, não atuam o atacante Izaías, com três amarelos, e o também atacante Davi, expulso em Araras no segundo jogo com o Palmeiras. Como a comissão técnica quer dar um refresco na parte física, programou apenas outro treino, provavelmente tático, para esta sexta-feira à tarde. A manhã será livre. Mas no começo da noite, os jogadores vão iniciar a concentração para se preservarem fisicamente e reforçarem a alimentação. No sábado pela manhã haverá o rachão e após o almoço a delegação seguirá para São Paulo. Às 16 horas, haverá o reconhecimento do gramado do Pacaembu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.