Paulista vence por 3 a 1 o Cruzeiro

O Paulista venceu o Cruzeiro por 3 a 1, nesta quarta-feira à noite, no Estádio Jaime Cintra, pelas semifinais da Copa do Brasil e deu um largo passo para chegar às finais do torneio nacional. Agora, pode perder no jogo de volta, na próxima quarta-feira no Mineirão, por 1 a 0. O Cruzeiro precisa vencer por 2 a 0.Animado pelo apoio de sua torcida, o Paulista começou o jogo mostrando personalidade, dividindo espaços com seu poderoso adversário. "Como todos os times, nós entramos em condições de sermos campeões. E vamos brigar para isso", dizia Mancini, numa confissão de fé.Mais fervorosos ainda pareciam os jogadores de Jundiaí, que não acreditaram quando Cristian abriu o placar aos cinco minutos. Ele pegou a bola na intermediária, não recebeu nenhuma marcação e soltou a bomba com o pé esquerdo. A bola quicou na pequena área, dificultando a defesa de Fábio, que deixou a impressão de ter demorado para cair. Festa tricolor no Jaime Cintra. Nas arquibancadas, os torcedores faziam seu papel apitando nos momentos que o adversário pegava a bola.Não demorou, porém, para o Cruzeiro mostrar sua força. Indiferente à pressão, Fred empatou logo aos oito minutos. Após uma cobrança de falta ensaiada na frente da área, ele recebeu, teve tempo de dar um toque na bola antes de bater forte de direita no ângulo esquerdo do goleiro Rafael. Artilheiro isolado da competição, com 12 gols, e grande sensação do futebol brasileiro, Fred acabara de passar a senha aos seus companheiros de que era possível dominar o jogo. Foi o que aconteceu. O Cruzeiro deu as carta s em campo, com forte marcação no meio campo, triangulações pelas laterais e sempre perigoso no ataque com seu goleador. O Paulista, mesmo bem armado no esquema 4-4-2 não conseguia deixar de ser dominado por um adversário de melhor qualidade técnica. Na garra, o Paulista evitou o pior. Assim, o primeiro tempo terminou igual em 1 a 1.Na volta, porém, tudo mudou rapidamente. O Paulista entrou disposto, usando a velocidade para chegar ao gol adversário. Julinho assustou com um chute de longe, mas quem desempatou foi Márcio Mossoró, aos dez minutos, quando driblou um zagueiro, aproveitou o escorregão de Maldonado e chutou com categoria no ângulo esquerdo de Fábio, de novo, adiantado. Um golaço. O favorito Cruzeiro teria que correr, outra vez, atrás do prejuízo. E agora com o gramado molhado devido o início da chuva tão anunciada durante o dia.Com Fred bem marcado, caberia aos demais resolverem. Weldon, apagado, saiu, e o time mineiro ameaçou duas vezes com seus laterais: Maurinho e Athirson, em chutes de longe. Foi muito pouco para um time sujeito aos contra-ataques e que assim sofreu seu terceiro gol, quando Márcio Mossoró chutou forte, Fábio rebateu e Jéferson ainda ajeitou antes de chutar entre as pernas do goleiro. O terceiro gol, aos 41 minutos, definiu o placar da partida.Antes de se reencontrarem no Mineirão, na próxima quarta-feira, os dois times vão disputar competições diferentes no sábado. O Paulista vai enfrentar o Santo André, líder da Série B, no ABC, pela sexta rodada. Enquanto isso, o Cruzeiro atuará no Morumbi, diante do São Paulo, pela sétima rodada da Série A do Brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.