Paulistão acabou para o Palmeiras

Se Candinho teve de ser politicamente correto, os jogadores do Palmeiras, não. O elenco já admite: o Campeonato Paulista acabou para o clube. "Estamos muito atrás. Não poderíamos ter perdido o clássico contra o São Paulo. A matemática nos deixa longe do título. Tudo ficou mais difícil", reconhecia Marcinho."Nós queríamos vencer o jogo para continuar falando em título. Não dá para disputar o Campeonato Paulista sem perspectiva. Isso não tem a ver com a história do Palmeiras. Mas precisamos ser realistas. Ser campeão passou a ser um sonho. Temos de ganhar nove partidas e ver o que dá nas outras duas. Mas o momento não estimula o sonho. Cabe a mim fazer os jogadores acreditar no sonho", afirma Candinho.Só que o clima entre os atletas está péssimo. Os veteranos mais cobrados cansaram das cobranças. "São sempre os mesmos que tem de dar explicação. Quem precisaria falar, não se manifesta. É sempre a mesma coisa no Palmeiras", disse Sérgio no gramado. Nos vestiários, protegido por dois seguranças, o goleiro se recusou a dar novas entrevistas.Marcos já havia afirmado que a diretoria do Palmeiras precisaria participar mais, dar apoio aos atletas, ao time. "Se o Marcos falou, ele deve ter razão. Ele sempre sabe o que fala. Eu não vou ficar cobrando a diretoria para os jornalistas. Cada um sabe o que precisa fazer", disse Magrão.Depois do vexame no Morumbi, os diretor de futebol Mario Gianinni, como sempre faz, se aproveitou que o técnico do Palmeiras estava dando entrevistas e saiu estrategicamente por trás dos jornalistas. Mais uma vez fugiu das explicações.Candinho percebeu no treinamento de sábado que a grande esperança da diretoria não teve condições psicológicas nem de ficar no banco de reservas. Marcel não foi sequer relacionado para o clássico contra o São Paulo.O treinador espera sobreviver ao Campeonato Paulista e à Libertadores da América para formar o seu time no Brasileiro. Isso se não sucumbir à mediocridade do time.

Agencia Estado,

20 de fevereiro de 2005 | 21h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.