Paulistão: nove lutam por 4 vagas

A apenas três rodadas do encerramento da primeira fase, o Campeonato Paulista da temporada 2001 ainda é uma verdadeira incógnita, pelo menos do ponto de vista estatístico. Assim como nenhum dos 16 clubes participantes já está garantido no grupo dos quatro melhores que passam para a etapa seguinte, ou seja, a semifinal, ainda não há definição também quanto àqueles que vão amargar o rebaixamento para a Série A2. E o grande responsável por essa indefinição, segundo o professor de matemática da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Júlio Garcia dos Santos, o Tristão, é o regulamento criado pela Federação Paulista de Futebol (FPF). De acordo com o especialista, as atuais regras privilegiam o empate. "Quando resolveram dar três pontos para o vencedor e apenas um para quem empatasse foi uma grande sacada, pois aumentava a diferença para dois pontos. Mas com esse novo sistema, voltamos a ter somente um separando o time que ganha daquele que simplesmente empata", explicou o expert em estatística. Tristão garante que a vaga para a semifinal será conquistada com 28 pontos, mas destaca que esse número pode ser menor - até mesmo 26 - dependendo do que acontecer na próxima rodada. De acordo com suas análises, apenas os nove primeiros colocados têm chances de ficar entre os quatro. Desses, a Lusa é a única que depende da combinação de outros resultados. A melhor situação é mesmo a da Ponte Preta, que nas contas do professor tem 99% de possibilidade de classificação, podendo garanti-la com até duas rodadas de antecedência. "A Ponte está virtualmente dentro. Só não se classifica se acontecer alguma coisa absolutamente inesperada e impensável", afirmou o estudioso. Porém, na outra ponta da tabela, estão os clubes que lutam para não cair. A situação mais dramática é a do União Barbarense, que tem 85% de chance de ser rebaixado, seguido da Matonense (65%), Internacional e Mogi Mirim (14%), Guarani (13%), Palmeiras (7%) e União São João e Lusa (1%). "Considera-se, para chegar nesses percentuais, os próximos adversários e o local do jogo. A Barbarense, nesse caso, está em situação pior do que a Matonense, pois só vai enfrentar equipes que brigam para se classificar." Grandes - Entre os clubes com maior torcida, o São Paulo é o que está mais próximo da semifinal. O time de Vadão tem 60% de chance, contra 41% do Corinthians e 25% do Santos. Já o Palmeiras é um caso à parte. Na avaliação de Tristão, nem mesmo a vitória no fim de semana, diante do Guarani, melhorou sua situação. "O Palmeiras não está matematicamente fora. Mas dizer em possibilidade remota seria muito para o caso dele. A possibilidade é algo como 0,0000001%, ou seja, praticamente nula."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.