Paulistas com mais chances no Rio-SP

A quatro rodadas do fim da primeira fase do Torneio Rio-São Paulo, nove paulistas continuam na briga para ir à semifinal, enquanto apenas três clubes cariocas se mantêm vivos na competição. De acordo com o matemático Tristão Garcia, o líder Palmeiras, com 26 pontos, está bem próximo da classificação, com 99% de chances, e, dependendo dos outros resultados, pode até passar à próxima fase sem marcar um único ponto daqui para a frente. De acordo com os cálculos de Tristão, professor de engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), a equipe que atingir 28 pontos está garantida na semifinal do torneio. O São Paulo, com 23, tem 90% de possibilidade de passar à outra fase, seguido do Corinthians, com 75%. Os dois melhores cariocas têm menos de 50% de chances. O Vasco aparece com 44% e o Botafogo, 42%. O desequilíbrio entre os dois Estados impressiona. Para não cair, segundo Tristão, os times paulistas têm de atingir 21 pontos na tabela. Já os cariocas, com 10 ou menos permanecem no Rio-São Paulo do ano que vem. Do lado de São Paulo, a Lusa, com 14 pontos, é a equipe mais próxima do rebaixamento: 27% de probabilidade. O Guarani, com 26%, também está com a corda no pescoço. O risco do Santos e da Ponte ficarem na última colocação é de 20% e 19% respectivamente. São Caetano e Etti brigam pela vaga mas, conforme a combinação de resultados, podem cair. No Rio, o lanterna América, sem nenhum ponto, deve mesmo ser o outro rebaixado, 93% de possibilidade. O Bangu, com apenas 6 pontos, menos da metade da Lusa, por exemplo, respira com 7% de chances de deixar o torneio. Copa dos Campeões - Em relação à Copa dos Campeões, competição que será disputada entre junho e julho e que vale vaga para a Taça Libertadores, o Palmeiras está garantido e o São Paulo tem 99% de se classificar, segundo Tristão. Todos os paulistas ainda mantém esperanças de chegar entre os seis melhores que garantem participação no campeonato: Corinthians (94%); Etti Jundiaí (69%); São Caetano (26%); Santos, Ponte e Portuguesa (10%); e Guarani (8%).

Agencia Estado,

22 Março 2002 | 19h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.