Paulo Amaral explica ação de agente

A atuação do empresário Wagner Ribeiro dentro do São Paulo se transformou em uma grande dor de cabeça para o presidente do clube, Paulo Amaral. A oposição, que lançou Marcelo Portugal Gouvêa candidato à presidência nas eleições de abril de 2002, acusa o diretor de futebol José Dias de manter relações pouco éticas com Ribeiro. Amaral falou ao JT sobre a polêmica:Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.