Paulo André entra na Justiça contra o Corinthians

O zagueiro Paulo André, um dos líderes do Bom Senso FC - movimento dos jogadores pela melhoria nas condições de trabalho no Brasil -, entrou com uma ação trabalhista contra o Corinthians. Ele pede cerca de R$ 2,5 milhões em direitos de arena e horas extras trabalhadas nos domingos e feriados.

VÍTOR MARQUES, Estadão Conteúdo

09 de outubro de 2014 | 19h05

O departamento jurídico do clube confirmou, nesta quinta-feira, a informação dada no blog de Jorge Nicola. "Pagamos tudo a ele e tudo o que ele pediu foi atendido", disse o diretor jurídico do Corinthians, Luiz Alberto Bussab.

A atitude de Paulo André não foi bem recebida pelos dirigentes. O jogador foi liberado pelo clube para assinar contrato com o clube chinês Shanghai Shenhua. Na época, o Corinthians não cobrou nada pela negociação.

Paulo André foi um dos jogadores que deixaram o Corinthians logo após o episódio da invasão ao CT Joaquim Grava em fevereiro, durante o Campeonato Paulista.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansPaulo André

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.